.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Procura

Trabalhos, textos sobre a Guerra do Ultramar ou livros

Elementos cedidos por um colaborador do portal UTW

 

António Vasconcelos Raposo

 

Nasceu em Ponta Delgada, São Miguel, Açores, e é licenciado em Educação Física e Desporto com Mestrado em Treino de Alto Rendimento em Natação.

 

Toma contacto com os Fuzileiros aos dezasseis anos, por altura da passagem do DFE 8 do Comandante Pereira Bastos por São Miguel em viagem de instrução. Em Fevereiro de 1972 ingressa na Marinha, e em Maio do mesmo ano inicia o curso para Fuzileiro Especial realizado na Escola de Fuzileiros em Vale de Zebro.


Esteve na guerra em Angola como quarto oficial do Destacamento de Fuzileiros Especiais N.º 2 (DFE 2).


É autor de vários livros na área da Metodologia do Treino Desportivo editados em Portugal e em Espanha.

 

É colaborador na coluna de opinião do jornal A Bola.

 

O livro:

 

"Fuzileiros Especiais prontos para o combate"

 

 

título: "Fuzileiros Especiais prontos para o combate"
autor: António Vasconcelos Raposo

editor: Âncora
1ªed. Lisboa, Jul2013
268 págs (ilustrado)
22,5x14,3cm
pvp: 18 €
ISBN: 972-780-408-5

Apresentação:
Ao longo dos anos que durou a Guerra do Ultramar, foram milhares os que fizeram parte dos Destacamentos de Fuzileiros Especiais.


Esta obra dá a conhecer como foi organizada a vida de uma das mais importantes tropas de elite das Forças Armadas Portuguesas, através das experiências do Destacamento de Fuzileiros Especiais nº 2, sediado no Posto de Marinha do rio Lungué-Bungo, em Angola.


Trata-se de um livro de memórias, com o subtítulo esclarecedor – "O DFE2 - Angola 1973-75" –, relativo ao período em que o autor, o Prof. António Vasconcelos Raposo, prestou serviço militar nos Fuzileiros, de Fevereiro de 1972 a Abril de 1975.


Grande parte do período em que o autor prestou serviço militar, decorreu enquanto integrado no Destacamento de Fuzileiros Especiais nº 2, unidade constituída em fins de 1972 e que embarcou para comissão em Angola em Março do ano seguinte, regressando à Metrópole em Fevereiro de 1975 e sendo pouco depois desmobilizado.


Em Angola o DFE 2 esteve sedeado na margem direita do rio Lungué-Bungo, no saliente do Cazombo, até princípios de Agosto de 1974, deslocando-se então para Luanda e pouco depois para São Tomé e Príncipe, onde permaneceu cerca de três meses, até Novembro, regressando de novo a Luanda, com uma passagem por Cabinda.


Através de uma escrita interessante e apelativa, o autor recorda a preparação dos combatentes, intensa e cuidada, na Escola de Fuzileiros, uma actividade operacional muito diversificada, o dia-a-dia no quartel e o lazer do pessoal, bem como os contactos com a população nativa. A Frente Leste de Angola e as suas particularidades geográficas e político-militares são-nos indicadas, não sem algum azedume face a um quartel-general distante que, talvez por desconhecimento, empregava frequentemente uma unidade de elite em missões para as quais esta não tinha sido concebida.

Prefácio (excerto):
- «Por mim, direi que ser membro de um DFE significava ser parte de um conjunto de 80 homens, todos capazes e disponíveis, disciplinados e conscientes, a acatar as ordens dos superiores e a cumprir a sua missão. Caminhavam em silêncio, a distâncias consideráveis uns dos outros, mas sem perder de vista o homem da frente. Comunicavam por sons quase inaudíveis e por gestos lentos, mas significativos. Dormiam e comiam sozinhos, ou em pequenos grupos, separados uns dos outros, consoante os meios envolvidos e as armas por que eram responsáveis. Não deixavam rastos quando possível, ou restos da sua presença. Não andavam em trilhos. Tão importante era quem ia na frente ou quem seguia em último.


Em síntese, trata-se de um livro que nos relata a experiência vivida de quem lá esteve, que à geração que fez a guerra de África recorda as suas próprias memórias, e que aos mais novos dá pistas honestas e verdadeiras para perceberem aqueles tempos passados, que hoje já são História.»
(José Luís Gonçalves Cardoso, CAlm ref)

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo