.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Livros

Trabalhos, textos sobre a Guerra do Ultramar ou livros

 

 

Álvaro Roxo Vaz

 

Álvaro Roxo Vaz, ex- Furriel Mil.º, mobilizado pela Companhia Divisionária de Manutenção de Material (CDMM - Entroncamento), para servir na RMA, integrado no Pelotão de Apoio Directo 1245, no período de 1967 a 1969.

 

Em Angola, o Pelotão esteve aquartelado na Cidade Salazar

 

O livro:

 

 

 

"Pelotão de Apoio Directo 1245 - Episódios da comissão de

 

serviço de uma unidade que se fez família"

 

Referência ao livro:

Revista "Africana Studia" nº. 16, 2011, página 195, editada pelo Centro de Estudos Africanos

da Universidade do Porto:

http://a-de-mirador.blogspot.pt/2012/01/pelotao-de-apoio-directo-1245.html

 

título: "Pelotão de Apoio Directo 1245 - Episódios da comissão de serviço de uma unidade que se fez família"

autor: Álvaro Roxo Vaz

n.º de páginas: 110

tamanho: 150 x 210

miolo: Preto e branco

encadernação: Colado

Ser mobilizado para a guerra nas antigas colónias portuguesas, era, para os jovens em idade da prestação do serviço militar, um verdadeiro pesadelo.

Foram anos muito difíceis para os que tiveram de cumprir essa missão, e muito difíceis foram os tempos das famílias, que ficaram, vendo-os partir.

Estive no número dos que, dentro do plano de mobilização, cumpriu, durante 46 meses, a sua comissão de serviço militar, em Angola. Todo o tempo na antiga Vila Salazar, então Cidade Salazar, hoje N'Dalatando.

Integrando o Pelotão de Apoio Directo 1245, comandado por Carlos Eugénio Oliveira Carvalho, as características da comissão foram, no entanto, essencialmente humanas e não militares, sendo tratados como pessoas e não como números, próprios de um estrutura dessa natureza.

E de uma atitude paternalista para com os comandados veio a culminar em ambiente familiar, logo que se lhe juntou a família, e o Pelotão de Apoio Directo 1245 passou a ser também a Família P.A.D.

Que perdura.

 

Clique na imagem que se segue para aceder ao sítio, onde pode efectuar o download gratuito deste livro:

 

 

http://www.bubok.pt/livros/2011/Pelotao-de-Apoio-Directo-1245

 

 

Índice:

Capítulo 1 – A mobilização para Angola – 1967 (10)

Capítulo 2 – A viagem no Niassa (14)

Capítulo 3 – A chegada a Angola (16)

Capítulo 4 – O aquartelamento em Salazar (20)

Capítulo 5 – A honorabilidade da palavra (22)

Capítulo 6 – Uma comissão com família (26)

Capítulo 7 – Levantamento de rancho (30)

Capítulo 8 – À conquista da Cidade Salazar (32)

Capítulo 9 – Criando amizades (34)

Capítulo 10 – Abrir portas com a música (40)

Capítulo 11 – A ferramentaria, a secção de peças, o bar (46)

Capítulo 12 – Passear, sempre que se podia (52)

Capítulo 13 – África, sem calções (54)

Capítulo 14 – Quando o kissondo ataca (56)

Capítulo 15 – Efeitos do feijão-macaco (58)

Capítulo 16 – Um capelão operacional (60)

Capítulo 17 – O inaudito gafanhoto (62)

Capítulo 18 – Os frangos da angústia (64)

Capítulo 19 – Actividades desportivas e de lazer (68)

Capítulo 20 – As épocas festivas (70)

Capítulo 21 – A loucura das férias, em Angola (72)

Capítulo 22 – Os morros de Salazar (74)

Capítulo 23 – Dedicação e espírito de ajuda (78)

Capítulo 24 – O Homem e as suas convicções (80)

Capítulo 25 – A homenagem sem o homenageado (82)

Capítulo 26 – Que dizer de uma comissão assim?! (84)

Capítulo 27 – Os almoços-convívio pós comissão (86)

Capítulo 28 – Brinde QUADRADO aos “caldeireiros” (90)

Capítulo 29 – Para além do tempo (102)

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo