.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Livros

Trabalhos, textos sobre operações militares ou livros

Elementos cedidos por um colaborador do portal UTW

 

Aniceto Pires

 

Aniceto dos Santos Pires, nasceu a 22Out1949 no Porto.


Em 1970, guarda-redes do 'Infesta', foi chamado às fileiras do Exército, onde completou a recruta e seguidamente recebeu instrução de condução auto-rodas.


No final do 1º trimestre de 1971, soldado condutor n/m 06802870, foi mobilizado pelo RI2-Abrantes para servir no Ultramar e integrado na CCS/BCac3838, com destino a render no noroeste de Angola uma outra Unidade de reforço à guarnição normal da RMA.


Em 17Abr71 embarcou em Lisboa no NTT 'Vera Cruz' com a sua Unidade, rumo a Luanda.


Desde 13Mai71 aquartelado em Quicabo, em cujo subsector da AM1/ZMN cumpriu até 15Mar73 a sua missão, regressando então ao Grafanil e onde permaneceu aguardando torna-viagem, efectuada no vôo TAM de 31Mar73.

 

O livro:

 

"MX-11-26 (Desbravando as Silenciosas Picadas dos Dembos)"

 

 

título: "MX-11-26 (Desbravando as Silenciosas Picadas dos Dembos)"
autor: Aniceto Pires

(https://www.facebook.com/aniceto.pires)

editor: (o autor)
1ªed. Porto, 20Ago2015
235 págs
21x15cm
preço: 12€ (transf. bancária c/portes incluídos); ou 15€ (à cobrança c/portes incluídos)
dep. leg: PT-395403/15
ISBN: 989-205-98-2

contacto: pires.aniceto@gmail.com

 

Sinopse:


– «O titulo é a matrícula da minha viatura de guerra em Angola, durante os dois anos que estive nos Dembos.
Trata-se de homenagem a todos os condutores-autorodas, e aos autotransportados operacionais, com relatos na 1ª pessoa.
Fazendo parte da nossa história de guerra em África, são memórias para reflexão.»

Apresentação:


– «De vez em quando lá vem à memória o MVL formado por autênticos "comboios" (coluna de reabastecimento).
A distância não se fazia em quilómetros mas sim em tempo, para o qual haviam três escalões: poucas horas; muitas horas; e dias. Conforme a época do ano, quaisquer uma delas teria direito ao seu cenário, entre o pó em abundância e a lama dos pantânos por onde teríamos de passar.»
 


Esta coluna de reabastecimento está em Quicabo – podendo observar-se ao fundo o môrro N'zoa –, preparada para levar mantimentos e afins até Nambuangongo, etc.»

 



 

Na 4ª feira 14Mar73, os três militares da CCS/BCac3838, mortos em combate durante emboscada da FNLA, lançada ao km.8-9 do itinerário Balacende-Quicabo, foram:


- ALFREDO MUAMBUMBA (nat. Portugália, Lunda Norte), soldado atirador, veio a ser inumado em talhão militar do cemitério da sua naturalidade;


- ANDRÉ JOÃO POMBAL (nat. Nª Srª da Assunção, Malanje), soldado atirador, veio a ser inumado no talhão militar do cemitério de Santana (Catete);


- JOÃO MANUEL HENRIQUE (nat. Santa Eugénia, Alijó), furriel miliciano atirador; veio a ser trasladado e inumado no cemitério da sua naturalidade.

Paz às suas Almas     
 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo