.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Livros

Trabalhos, textos sobre operações militares ou livros

Elementos cedidos

pelo veterano JC Abreu dos Santos

 

António Gomes Lopes

 

António Luís da Costa Gomes Lopes, nasceu a 02Mar1942 em Lisboa.

- em Jan1964 incorporado como soldado-cadete na EPI-Mafra, onde inicia o curso de oficiais milicianos;


- em 31Ago1964 promovido a aspirante-a-oficial miliciano de infantaria, com especialização NATO em reconhecimento e informação;


- desde Set1964 mantém-se na EPI, onde exerce funções de adjunto do instrutor de tiro, e de adjunto do comando de batalhão;


- em 26Dez1964 toma conhecimento de ter sido nomeado para servir Portugal no Ultramar, em regime de rendição individual, devendo apresentar-se no CIOE-Lamego;


- em 01Jan1965 inicia o curso de operações especiais, concluído em fins de Mar1965 com aproveitamento;


- em 22Abr1965 promovido a alferes miliciano, embarca em Lisboa no NTT 'Infante Dom Henrique' com destino a Moçambique;


- em 08Mai1965 desembarca em Lourenço Marques e fica colocado no QG/RMM, como oficial adjunto da 2ª Repartição (Informações).


- no início de Nov1966 apresenta-se ao novo chefe da 2ªRep/QG-RMM, TCor CEM Pedro Alexandre Gomes Cardoso;


- em Mar1967, concluído o trabalho que lhe havia sido determinado pela chefia, emite o ‘Supintrep’ epigrafado "Evolução Histórica do Pan-Africanismo, aparecimento e desenvolvimento dos partidos emancipalistas de Moçambique";


- em 07Mai1967 regressa por via aérea à Metrópole, apresenta-se na EPI e seguidamente enviado para o DGA-Ajuda;


- em 24Mai1967, tendo entretanto aceite convite do director-geral da PIDE para ingressar nos quadros da corporação, fica temporariamente colocado no BC5-Campolide;


- em 15Jun1967 considerado na situação de disponibilidade militar;


- no dia seguinte empossado na sede dos serviços centrais da PIDE, no cargo de subinspector, destinado a suprir vaga na delegação de Moçambique (dirigida por António Fernandes Vaz);


- em 01Dez1967 promovido a tenente miliciano na disponibilidade;


- em 12Jun1971 empossado no cargo de inspector da delegação da DGS em Moçambique;


- pouco após 25Abr1974 sai de Lourenço Marques para a vizinha República da África do Sul;


- em 20Jan1980 regressa a Lisboa;


- em 23Mar1980 reintegrado na função pública e colocado no quadro geral de adidos;


- desde 1983 na situação de aposentação.

 

O livro:

 

"Moçambique Guerra Secreta, 1965-1974"

 

 

título: "MOÇAMBIQUE Guerra Secreta 1965-1974"
autor: António Gomes Lopes *

editor: (O Autor)
1ªed. Lisboa, Abr2017
190 págs (ilustrado)
21x15cm
pvp: 15 € (+ portes) *
dep.leg: PT-431939/17
ISBN: 989-20-7790-1

 

Da contracapa:
- «O Autor presta um bom serviço a todos que procuram desvendar um conjunto de explicações, sobre alguns assuntos da guerra em Moçambique que sempre levantaram dúvidas, sobre o comportamento das nossas forças de segurança.


Fornece informações organizadas e completas, sobre casos fundamentais da estratégia nacional e disponibiliza-as com a competência e autoridade, de quem conheça os factos na sua totalidade.


Em guerrilha a informação é a arma fundamental - mas a informação é secreta e inacessível para a generalidade da população e nomeadamente quando a maioria se encontra a 2 mil kms do teatro-de-operações e onde a presença da contra-informação é notória."


Nestas situações, o importante é perceber toda a dimensão do conflito, mas para isso, para a coesão da população, não pode haver demasiados aspectos secretos e considero este o maior dilema que entravou a solução.


Este livro mostra o que tanto portugueses europeus, asiáticos, africanos e árabes, tiveram um comportamento básico comum. Eles estavam na guerra por amor a Portugal e a preocupação era com o País: produzir e poupar. Não os movia a política, não procuravam o enriquecimento rápido, era o futuro deles e dos seus filhos que estavam em causa.


Este é também um desmentido verdadeiro, de que Portugal nunca quis negociar: desde Goa que se procuraram soluções alternativas. É um desmontar da "narrativa" que se construiu [...], feita por quem esteve com competência, presencialmente, a acompanhar os factos mais quentes da guerra secreta.»
(Prof. Dr. Eugénio do Canto Brandão)

 

Sinopse:
- «As acções de desestabilização da República Popular da China para a África Central, Oriental e Austral, desenvolveram-se a partir de duas posições âncora, Dar-es-Salaam e Brazzaville, traduzindo-se no recrutamento de africanos sob a alegação de lhes proporcionar estudos mas, na verdade, doutriná-los e instruir em técnicas de subversão civil e militar, tudo com o propósito de melhor controlar o auxílio que vinha prestando aos grupos emancipalistas, através do fornecimento de dinheiro, armas e doutrinação, bem como em outros países africanos.»

Prefácio (excertos):
- «É uma época de excluídos. Entre estes, Portugal, África do Sul, Rodésia, Formosa e até certo ponto Israel. Era o chamado "outcasts club", onde nasceram laços de colaboração que em muito contribuíram para o esforço de guerra em Moçambique, embora para lá da sobrevivência, houvesse motivações diferentes. Rodésia e a República da África do Sul, viram-se obrigadas a criar áreas-tampão e se nós carecíamos de meios, por outro lado Moçambique e Angola, Estados a partir de 1972, eram os únicos que tinham uma verdadeira Metrópole. [...] Na realidade, não seríamos derrotados militarmente em Moçambique. Fica claro que se trata apenas de descrever o que aí se passava, sem a preocupação de alargar o trabalho a outros teatros-de-operações. De ressaltar, ainda, as passagens que atestam o trabalho da PIDE/DGS enquanto serviço de informação auxiliar das Forças Armadas. [...] Foi extraordinário o trabalho desenvolvido, pelo autor e demais equipas da DGS, sem nunca fazer alarde das suas realizações, sempre dependentes em larga escala de sacrifícios individuais.»
(Pedro Mesquitela)

* aquisição (contactos do autor):
- email <agomeslopes72@gmail.com>
- tlm 911 915 231

 

----------------------------------------------

 

Apresentação do livro:

 

Apresentação pública da obra, em Lisboa, pelas 18H30 de 5ª feira, dia 19 de Outubro de 2017, na Sociedade Histórica da Independência de Portugal (SHIP - Palácio da Independência, Largo de São Domingos)

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo