.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Livros

Trabalhos, textos sobre operações militares ou livros

 

Nota de óbito

 

Elementos cedidos por um colaborador do portal UTW

Imagens dos distintivos cedidas pelo veterano Carlos Coutinho

 

 

Faleceu, no dia 14 de Março de 2019, o veterano

 

Augusto José de Matos Sobral Cid

 

Furriel Mil.º Atirador

 

Companhia de Cavalaria 1449

 

Batalhão de Cavalaria 1863

 

«PRONTOS PARA TUDO»

 

Angola: 23Out1965 a 12Dez1967

 

Augusto José de Matos Sobral Cid, Furriel Mil.º Atirador, nascido em Novembro de 1941 na cidade da Horta (Faial - Açores), filho de Maria Manuela Bicker Correia Ribeiro e de Fernando Augusto de Resende Sobral Cid.

Em Lisboa frequenta o Colégio Infante de Sagres e o Colégio Moderno, após o que prossegue estudos secundários nos Estados Unidos da América.

No início de 1965 regressa da Califórnia, sendo incorporado na Escola Prática de Cavalaria (EPC - Santarém) onde conclui o curso de sargentos milicianos.

Em 14 de Outubro de 1965, tendo sido mobilizado pelo Regimento de Cavalaria 7 (RC7 - Ajuda) para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola, embarca em Lisboa no NTT 'Vera Cruz' rumo a Luanda, como furriel miliciano atirador integrado na Companhia de Cavalaria 1449 do Batalhão de Cavalaria 1863 (CCav1449/BCav1863), com destino à zona de intervenção leste.

Em 12 de Dezembro de 1967 inicia a torna-viagem à Metrópole.

Faleceu no dia 14 de Março de 2019.


A sua Alma repousa em Paz

---------------------

O Livro

 

"Que se Passa na Frente?"

 


 

 

título: "Que se Passa na Frente?"
autor: Augusto Cid

editor: (O Autor)
1ªed. Lisboa, Dez1973
128 págs (BD colorido)
18x24cm

 

«Nasci na ilha do Faial numa manha cinzenta e fria de Novembro de 41 aos gritos de "Baleias! Baleias!" Sem esperar que me pendurassem pelos pés e me dessem a palmada da praxe, corri para a praia e em vão tentei deter os homens do arpão. Uma hora depois era içada de um mar tinto de sangue uma linda baleia e lentamente cortada às rodinhas no cais... Eis quando subitamente se fez luz no meu espírito, — Corri para casa, voltei com tintas e pincéis e nessa mesma manhã parti para o mar. De então para cá tenho-me dedicado a pintar nas baleias tenebrosos monstros capazes de paralisar de medo os mais ousados homens do arpão.

 

Ainda há pouco acabo de chegar de mais uma das minhas viagens — pintei mais 14 baleias! Graças às minhas pinturas elas têm sido miraculosamente poupadas ao serem tomadas por monstros marinhos, razão por que mundo nunca teve conhecimento delas.

 

É uma tarefa enorme esta a que me propus... e há cada vez mais baleias por pintar...»

 

--------------------------

 

Augusto Sobral Cid descobriu a sua veia humorística quando da sua estadia na Califórnia em 1960 como bolseiro do American Field Service. Aí participou em numerosas exposições tendo-lhe sido atribuído um ART AWARD que lhe proporcionaria continuar os seus estudos de arte na universidade. Mais tarde ingressaria na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa no curso de escultura para pouco tempo depois a abandonar desiludido com as condições de ensino na mesma.


É durante a sua comissão militar em Africa (ANGOLA, 1965-1967) que Cid começa a reunir material para um futuro livro baseado nas suas experiências de atirador. Foi sua preocupação coleccionar um número de trabalhos que viesse mais tarde contribuir para aliviar de certo modo a enorme tarefa do combatente ensinando-o a encarar as suas dificuldades com outro espírito e a saber rir-se das suas próprias fraquezas.


Ao seu trabalho procurou emprestar figuras com as quais o soldado imediatamente se identificasse, ao mesmo tempo que cultivava um senso de humor acessível a todos os níveis.
"QUE SE PASSA NA FRENTE" é portanto uma compilação de trabalhos que remontam das suas colaborações em Luanda na revista da R.M.A. juntamente com outros mais recentes e que só agora foi possível reunir numa obra completa.


Presente há 5 anos consecutivos no Salão internacional de Montreal para Cartoonistas Profissionais, Cid trabalha de estreita colaboração com as revistas OBSERVADOR e LORENTI'S e mais recentemente com a R.T.P..


Uma vez que o cartoon político parece definitivamente afastado das nossas publicações diárias e o humor desenhado se compra a peso ás agências distribuidoras sem a mínima preocupação de qualidade, Cid viu-se forçado a voltar-se para a publicidade como free-lancer. Os seus trabalhos publicitários para a TAP, SHERATON e ultimamente para a SANDEMAN, demonstram bem como embora transitando para o plano publicitário, Cid se mantém fiel aos seus "cartoons" aos quais o seu inconfundível traço emprestam uma força e originalidade rara.

 

Carlos Jorge Peres
EDITOR ASSOCIADO

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo