.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Livros

Trabalhos, textos sobre operações militares ou livros

 

 

Elementos cedidos por um colaborador do portal UTW

 

HONRA E GLÓRIA;

e livro

Diário da República, 2.ª Série, n.º 128 de 04Jul2012

Aviso (extrato) n.º 9094/2012

 

 

 

Emílio Saraiva

 

Cruz de Guerra de 1.ª classe

 

Emílio Varelas Saraiva nasceu a 13 de Dezembro de 1950 em Trancoso.


Com três anos de idade viajou com a família para Luanda, onde ficou a residir e viria a completar no 'Colégio Luanda' o curso dos liceus.


Em Janeiro de 1971 incorporado na Escola de Aplicação Militar de Angola (EAMA - Nova Lisboa) «PARA SERVIR-VOS BRAÇO ÀS ARMAS FEITO», onde completou o CSM (Curso de Sargentos Milicianos).


Em 3 de Julho de 1971 apresentou-se no Centro de Instrução de Comandos (CIC - Luanda) para frequentar o 22º Curso de Comandos.


Em 29 de Outubro de 1971 ficou operacionalmente integrado no 4º Grupo de Combate da 33ª Companhia de Comandos (4ºGC/33ªCCmds) «A SORTE PROTEGE OS AUDAZES», como furriel miliciano comando.


Em 16 de Outubro de 1973 a 33ª Companhia de Comandos cessou a sua missão.


No final de 1973 o autor ingressou no funcionalismo público, sendo colocado em Benguela.


Em meados de 1975 foi forçado a exilar-se na África do Sul, de onde em 1993 regressou a Portugal.

 

Para visualização dos conteúdo clique no sublinhado ou nas imagens:

Cruz de Guerra de 1.ª Classe, Colectiva

(33.ª Companhia de Comandos)

Diário da República, 2.ª Série, n.º 128 de 04Jul2012. Aviso (extrato) n.º 9094/2012

 

 

O livro:

 

"Ode à 33ª Companhia de Comandos"

 

 

título: "Ode à 33ª Companhia de Comandos"
autor: Emílio Saraiva

editor: Associação de Comandos
1ªed. Lisboa, 31Out2019
127 págs (ilustrado)
24x16,4 cm
pvp: 14,38€ (portes incluídos)*
dep.leg: PT-461488/19
ISBN: 989-95601-7-8

 

PREFÁCIO


Após quatro duros e longos meses de preparação, eis que, a 29 de Outubro de 1971 termina no Centro de Instrução de Comandos (Belo Horizonte/Luanda/Região Militar de Angola) o 22° Curso de Comandos, com a Cerimónia de entrega de insígnias próprias aos que o terminaram com sucesso e o Guião às Companhias então aprontadas - 34ª mobilizada para Moçambique e 33ª para Angola.


Os integrantes da 33ª Companhia eram quase todos, no que ao Apoio de Serviços (Formação) respeita, originários do recrutamento metropolitano tal como 60% do efectivo de "Comandos", sendo os restantes do recrutamento local (Angola).


Aumentos de efectivos no início e ao longo da comissão, permitiram que pudessem ser colmatadas algumas faltas beneficiando a Companhia com esse recompletamento de Praças, Sargentos e Oficiais de outros cursos e de estagiários do QP, integrando as equipas de defesa imediata e os grupos existentes; sensivelmente a meio da comissão chegou o quinto grupo de combate. Importa realçar a fácil e profícua integração desces reforços no colectivo da trigésima terceira.


Foi nesta Companhia de Comandos que todos estes jovens generosos e solidários serviram de forma abnegada o seu País enquanto Soldados, numa guerra que então se arrastava ia já para mais de dez anos.


Militares destemidos, Praças, Sargentos e Oficiais, que muito me honrou comandar e que, pela sua determinação, coragem e competência, cumpriram com excelência a missão atribuída, consubstanciado o êxito também no facto de, apesar da violência dos combates travados e de recontros em todas as operações levadas a cabo, terem terminado as suas comissões e regressado TODOS para junto dos seus.


Aqui chegados vêm dando continuidade à camaradagem forjada naquela experiência rica de sentimentos e factos passíveis de orgulho, vivências marcantes que não deixarão de transmitir aos seus filhos e netos.


É daqueles tempos, desta companhia e dos seus militares que, o autor, Emílio Saraiva, ele próprio um excelente chefe de equipa de comandos e corajoso combatente, escolhendo um estilo menos habitual, com grande argúcia e inteligência, nos fala neste livro, retratando episódios, momentos, personagens e situações muito diversas.

 

Saúdo o seu esforço, capacidades, aptidão e também testemunho, que nos permitem caminhar por tempos idos, de grande densidade e proximidade, e que de modos vários marcaram as nossas vidas, valorizando-as!

 

Estou certo de que, apesar das vicissitudes da guerra e do contexto histórico de então, jamais qualquer destes cidadãos será um estranho naquela Angola de gentes acolhedoras, agora um País com a Paz há muito ansiada!
 

MAMA SUME!
Arnaldo Cruz

 

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo