Guerra do Ultramar: Angola, Guiné e Moçambique Automobilia Ibérica - Histórico Automóvel Clube de Entre Tejo e Sado (HACETS)

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

 TRABALHOS, TEXTOS SOBRE OPERAÇÕES MILITARES ou LIVROS

Luís Rosa

Luís Rosa, nasceu em Alcobaça. Licenciado em Filosofia, assumiu funções de Professor Universitário, dedicando-se a áreas como a pedagogia e gestão, o que o levou a publicar obras na colecção "Biblioteca de Gestão Moderna".

Em 2002 escreveu o primeiro romance histórico intitulado O Claustro do Silêncio, vencendo desde logo o Prémio Vergílio Ferreira.

Dois anos depois publica O Terramoto de Lisboa e a Invenção do Mundo, aplaudido pela crítica.

Actualmente ocupa um lugar de destaque numa das maiores empresas portuguesas.

"Memória dos Dias sem Fim"

O amor, o sentir das gentes e a crueza da guerra colonial de África

 

Título: Memórias dos Dias Sem Fim - o amor, o sentir das gentes a crueza da guerra colonial de África

 

Autor: Luís Rosa
Editora: Editorial Presença
Páginas: 264
Colecção: Grandes Narrativas Nº 453
Preço Com IVA: 15, 80 €
ISBN: 978-972-23-4269-8

 

Sinopse: Com a publicação de Memória dos Dias sem Fim, o novo livro de Luís Rosa, o romance histórico português rasga novos horizontes, simultaneamente mais vastos e profundos, reveladores da própria dimensão humana. É a realidade da guerra em toda a sua desconformidade e falta de sentido, capaz de denunciar as muitas faces ocultas do homem, desnudando-o e mostrando-o como realmente é - sofredor, idealista, solidário, cruel. Mas, patentes nestas páginas de grande intensidade psicológica e sociológica, estão também outras realidades - as culturas, comportamentos e mentalidades da sociedade guineense que permeiam o quotidiano da guerra, a solidariedade que a crueza das circunstâncias comuns faz surgir entre negros e brancos, ou ainda a amizade incondicional que nasce espontaneamente entre irmãos de armas. O sentimento intenso do absurdo da guerra narrado por quem o viveu na primeira pessoa, a manifestação de um homem oculto que se expressa na luta pela sobrevivência no horizonte intenso dos dias sem fim.

Fonte:

http://www.presenca.pt/catalogue.ud121?oid=7060518&from_zone=Newsletter:+Novidades+Presen%E7a

 

-----------------------------------------------------------

 

Opiniões:

(clique no sublinhado que se segue)

 

Opinião no blogue "... viajar pela leitura ..."

/

 

 

 

Voltar ao topo