.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Livros

Trabalhos, textos sobre a Guerra do Ultramar ou livros

 

Nota de óbito

Imagens e demais elementos cedidos por um Veterano

(chegadas ao e-mail da equipa do UTW, pelo próprio)

 

Faleceu, no dia 23 de Dezembro de 1998, o veterano

 

 

Camilo Rebocho Vaz

 

Coronel de Infantaria

 

- Breve resenha curricular
 

CAMILO AUGUSTO DE MIRANDA REBOCHO VAZ


Nasceu a 07 de Outubro de 1920, em Avis; viveu a infância em Góis, Santo Amaro de Oeiras e Cantanhede.

Em Coimbra completa o curso liceal e na Faculdade de Ciências faz os preparatórios militares.

- em Out1940 concorre à frequência do curso de Infantaria da Escola do Exército;


- em 1942 segue para a EPI-Mafra onde completa o tirocínio a aspirante-a-oficial de infantaria;


- em 1943 fica colocado no RI10-Aveiro, vindo nesse ano a ser mobilizado para os Açores pelo BI20/EPI-Mafra, com o posto de alferes do QP;


- até final da IIGM, presta serviço na ilha do Faial e no BII17 (Angra do Heroísmo);


- em 09Mai1945 regressado à Metrópole com o posto de tenente, fica colocado sucessivamente no RI12-Coimbra e no BMtr2-Figueira da Foz;


- em 1950 com o posto de capitão, segue para Angola e fica colocado no Regimento de Infantaria de Luanda;


- em 1955 regressa a Lisboa;


- no ano lectivo 1957/58 do IAEM-Pedrouços, faz o curso de promoção a oficial superior (dirigido pelo coronel Amadeu Soares Pereira, sendo professor o coronel Alberto Araújo e Silva);


- promovido a major, fica sucessivamente colocado no RI9-Lamego e no RI2-Abrantes, de onde segue para a RFA e toma parte em exercícios de postos de comando;


- em 07Out1960 regressa a Luanda, onde fica colocado como segundo-comandante do RIL (RI20);


- em 03Jan1961 nomeado comandante do recém-criado BCacEv/RIL, sedeado em Malanje;
- em 27Fev1961 cessa funções no BCacEv-Malanje;


- em 26Mar1961 instala-se no posto administrativo do Terreiro, como comandante do recém-constituído BCacEventual do Cuanza Norte;


- em 30Mar1961 desloca para Aldeia Viçosa o posto-de-comando do seu BCacEv/CN;


- em 06Abr1961 recolhe o posto-de-comando para a Fazenda Tentativa (Caxito);


- em 06Mai1961 regressa o BCacEv/CN ao RIL (RI20), marchando a restante guarnição para Vila Salazar (onde virá a ser formalizado o BCac230);


- em 17Mai1961, por despacho publicado no BO.20/2ª da Província de Angola, nomeado governador distrital do Uíje;


- em 22Mai1961 no palácio do governo-geral em Luanda, empossado no cargo de governador distrital do Uíje;


- em 15Jun1961 assume em Carmona as funções de governador distrital: «Ao começo da tarde, a cidade foi receber o seu governador, major Rebocho Vaz. Na transmissão de poderes, realizada imediatamente no Palácio do Governo, a cidade recebeu e guardou na alma a palavra de ordem, que "terá de cumprir-se acima de interesses pessoais mesquinhos, acima de egoísmos que hoje menos do que nunca se compreendem".»; (cit Orbelino G. Ferreira, in "Braseiro de Morte", pp.212);


- em 17Out1963 promovido a tenente-coronel;


- em 28Abr1965 reconduzido no cargo de governador distrital;


- em 26Out1966 nomeado 200º governador-geral de Angola;


- em 25Nov1966 assume em Luanda as funções de governador-geral da Província Ultramarina de Angola;


- em 29Jul1970 recebe ao fim da manhã a inesperada visita do PR Thomaz, em breve escala técnica entre São Tomé e Lisboa;


- em 18Set1970 promovido a coronel;

 


- em 29Jan1971 agraciado com a Medalha de Ouro de Serviços Distintos com palma;


- em 25Mar1971 agraciado com o grau de Comendador da Ordem Militar de Avis;


- em 12Set1972 cessa o cargo de governador-geral e regressa definitivamente à Metrópole;


- em 25Out1972 agraciado com o Grande-Oficialato da Ordem Militar de Cristo.

Na década de 1980, residente em Coimbra, nomeado vogal administrativo da comissão instaladora da ARS distrital.


No entanto, decorridos 20 meses (ao tempo em que Maldonado Gonelha é o ministro da Saúde), recebe um telex do Ministério para comparecer em Lisboa, onde o chefe-de-gabinete o informa – em nome do ministro –, que não pode continuar em funções, «por não ser militante do Partido Socialista nem de outro partido da coligação governamental».

Durante a manhã de 23 de Dezembro de 1998, morre no Hospital da Universidade de Coimbra.

 

Paz à sua Alma.
 

À excepção do que abaixo se publica, praticamente nenhum OCS produziu qualquer notícia sobre o falecimento daquele antepenúltimo governador-geral de Angola.

 

 


 

O livro:

 

"Norte de Angola, 1961: a Verdade e os Mitos"

 

 

título: "Norte de Angola, 1961: a Verdade e os Mitos"
autor: Camilo Rebocho Vaz

editor: (o Autor)
1ªed. Coimbra, 1993
225 págs (c/fotos p/b)
23cm
dep.leg: PT-67207/93

 

Do Índice:


1. PREFÁCIO


2. O Despertar dos Humilhados e Ofendidos
 

3. A Guerra


4. Batalhão Eventual do CUANZA NORTE


5. A VIRAGEM DO NORTE DE ANGOLA


5.1 . ATAQUE À CIDADE DE CARMONA


5.2. ATAQUE A POVOAÇÕES DO DISTRITO DO UÍGE


- GENERALIDADES
- BUNGO
- QUIMBELE
- MUCABA
- NOVA CAIPEMBA


6. O LONGO CAMINHO DA PAZ


6.1 . CORPO DE VOLUNTÁRIOS E DEFESA CIVIL


6.2. REORDENAMENTO RURAL NO UÍGE


6.3. MOVIMENTO AFRIS


6.4. MERCADOS RURAIS


7. HISTÓRIA DE UMA EMBOSCADA POLÍTICA PREPARADA EM LISBOA E EXECUTADA EM ANGOLA OU ALGUMAS RAZÕES DA NOMEAÇÃO DE UM GOVERNADOR-GERAL

 

8. EPÍLOGO DO PRIMEIRO VOLUME

 

 

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo