.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

Alexandre Leitão Pinto, Soldado Pára-Quedista, n.º 75/64, da 1ªCCP/BCP31: Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

  "Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA

Fonte

Elementos extraídos do facebook do sítio do

veterano Isidro Moreira Esteves

 

 

 

Alexandre Leitão Pinto

 

Soldado Pára-Quedista, n.º 75/64

 

Brevet n.º 2864

 

1.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas

 

Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 31

 

«HONRA-SE A PÁTRIA DE TAL GENTE»

 

Cruz de Guerra de 4.ª classe

(Título póstumo)

 

 

Alexandre Leitão Pinto, Soldado Pára-Quedista n.º 75/64, titular do brevet n.º 2864, nascido no dia 31 de Janeiro de 1944, na freguesia de Rosmaninhal, concelho de Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco.


Incorporado em 9 de Março de 1964, como voluntário, no Regimento de Caçadores Pára-Quedistas (RCP - Tancos).


Concluiu o 27.º Curso de Pára-Quedismo no dia 18 de Dezembro de 1964.

 


 

 

Em Maio de 1965, concluiu o Curso de Combate.


Mobilizado para servir Portugal na Província Ultramarina de Moçambique, onde chegou no dia 27 de Setembro de 1965 e ficou integrado na 1.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas (1ªCCP)  «VINCERE EST VELLE» do Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 31 (BCP31) «HONRA-SE A PÁTRIA DE TAL GENTE».


Faleceu no dia 25 de Julho de 1966 no Vale de Miteda, vítima de ferimentos em combate, no decorrer da operação «TRALHÃO».


Tinha 22 anos de idade.


Desconhece-se onde se encontra sepultado.


Agraciado, a título póstumo, com a Medalha da Cruz de Guerra de 4.ª classe, publicado na Ordem de Serviço n.º 187, de 10 de Agosto de 1966, e na Portaria de 14 de Setembro de 1967.

 

 

A sua Alma repousa em Paz

 

 

Cruz de Guerra de 4.ª classe

(Título póstumo)

 


Soldado Pára-Quedista
ALEXANDRE LEITÃO PINTO


BATALHÃO DE CAÇADORES PÁRA-QUEDISTAS N.º 31


Cobro do Serviço N.º 187 de 10 de Agosto de 1966


Louvo o soldado para-quedista abaixo Indicado porque, durante a operação «TRALHÃ0» evitou, com o tributo da própria vida, que a sua Companhia caísse numa emboscada.


Seguindo na equipa da testa do Grupo de combate de que fazia parte, ao ver que um seu camarada havia detectado a emboscada, imediatamente actuou rápida e energicamente sobre os elementos terroristas o contribuindo decisivamente para o abortamento da referida emboscada, até que uma granada-foguete lhe pós termo á vida.


Este militar demonstrou ser possuidor de extraordinárias qualidades de decisão, sangue frio, coragem o desprezo pela vida que muito o honram e honram as tropas pára-quedistas de que fez parte, tornando-se assim digno de ser apontado como um exemplo de verdadeiro militar pára-quedista, o:


75/64/SOL/PÁRA/CCP34 - ALEXANDRE LEITÃO PINTO


 

POR PORTARIA DE 14 DE SETEMBRO DE 1967


Condecorado com a Medalha da Cruz de Guerra de 4.ª Classe pelo General Comandante-Chefe das Forças Armadas do Moçambique, nos tomos do artigo 12.º do Regulamento da Medalha Militar, aprovado pelo Decreto n.º 35667, do 28 do Maio de 1946, verificadas as condições do artigo 10.º do mesmo regulamento, o soldado para-quedista n.° 75/64, Alexandre Leitão Pinto, do Batalhão do Caçadores Para-Quedistas n.º 31.


 

 

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo