.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

António José Dias da Silva, 1.º Cabo, auxiliar de enfermeiro: Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

  "Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA

Fontes:

5.º Volume, Tomo VI, pág. 75, da RHMCA / CECA / EME

7.º Volume, Tomo I, pág.s 255 e 256, da RHMCA / CECA / EME

Jornal do Exército, ed. 129, pág. 24, de Setembro de 1970

Imagens dos distintivos cedidas pelo veterano Carlos Coutinho

 

 

António José Dias da Silva

 

1.º Cabo Auxiliar de Enfermeiro, n.º 06187168

 

Companhia de Caçadores 2459

 

«OS LAGARTOS»

 

Batalhão de Caçadores 2859

 

«... E COESOS VENCEREMOS»

 

Angola: 20Jan1969 a 28Jan1971

 

Cruz de Guerra, de 4.ª classe

 

Prémio 'Governador'

 

António José Dias da Silva, 1.º Cabo Auxiliar de Enfermeiro, n.º 06187168, natural da freguesia e concelho de São João da Madeira, distrito de Aveiro.

 

Mobilizado pelo Regimento de Infantaria 2 (RI2 - Abrantes) para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola integrado na Companhia de Caçadores 2459 «OS LAGARTOS» do Batalhão de Caçadores 2859 (nota) «... E COESOS VENCEREMOS», no período de 20 de Janeiro de 1969 a 28 de Janeiro de 1971.

 

Cruz de Guerra, de 4.ª classe

 

 

1.° Cabo, auxiliar de enfermeiro, n.º 06187168
ANTÓNIO JOSÉ DIAS DA SILVA
 

CCac2459/BCac2859 - RI2
ANGOLA
 

4.ª CLASSE
 

Transcrição do Despacho publicado na OE n.º 4 — 3.ª série, de 1970.
 

Agraciado com a Cruz de Guerra de 4.ª classe, nos termos do artigo 12.º do Regulamento da Medalha Militar, promulgado pelo Decreto n.º 35 667, de 28 de Maio de 1946, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas de Angola, de 11 de Janeiro de 1970:


O 1.º Cabo n.º 06187168, António José Dias da Silva, da Companhia de Caçadores n.º 2459 do Batalhão de Caçadores n.º 2859 - Regimento de Infantaria n.º 2.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.


(Publicado na OS n.º 99, de 10 de Dezembro de 1969, do Quartel General da Região Militar de Angola (QG/RMA):


Louvado o 1.º Cabo, auxiliar de enfermeiro, n.º 06187168, António José Dias da Silva, da Companhia de Caçadores n.º 2459 do Batalhão de Caçadores n.º 2859 - Regimento de Infantaria n.º 2, porque, fazendo parte da escolta a uma coluna que regressava ao aquartelamento, em determinado itinerário, a qual foi emboscada, completamente indiferente ao fogo cerrado do inimigo, que incidia sobre a primeira viatura, não a abandonou, e preocupou-se em prestar imediatamente os primeiros socorros aos feridos que dele necessitavam, mesmo depois de ferido.


Com esta atitude, o 1.º Cabo Silva deu exacta noção dos seus deveres profissionais e de camaradagem, sendo de assinalar as condições de risco em que actuou, reagindo ainda resolutamente ao ver movimentos estranhos na orla da picada, utilizando a sua arma, tendo demonstrado, assim, decisão, serena energia debaixo de fogo, coragem e espírito de abnegação, pelo que a sua actuação merece ser apontada como exemplo.

 

------------------------------

Os mortos

 

Domingo, dia 14 de Setembro de 1969, no itinerário Balacende > Fazenda Beira Baixa, a cerca de 16km antes de reentrar no aquartelamento, um MVL da Companhia de Caçadores 2459 (CCac2459) foi alvo de emboscada inimiga, que causou às Nossas Tropas vários feridos e dois mortos:


FILIPE DE SOUSA LIMA - natural de Geraz do Lima, freguesia de Santa Leocádia, concelho de Viana do Castelo; filho de Maria de Lourdes de Sousa Pereira e de Moisés da Costa Lima; solteiro, soldado atirador n/m 06853168, da CCac2459/BCac2859-RI2/Abrantes; foi inumado no cemitério paroquial da sua freguesia;


JOAQUIM FRANCISCO GOMES NUNES - natural de São Gonçalo, freguesia da Lustosa, concelho de Lousada; filho de Maria José Gomes e de Agostinho Nunes da Silva; solteiro, soldado atirador n/m 03395968, da CCac2459/BCac2859-RI2/Abrantes; foi inumado no cemitério paroquial da sua freguesia.


As suas Almas repousam em Paz.

---------------------------------------------------------------

Jornal do Exército, ed. 129, pág. 24, de Setembro de 1970


ANTÓNIO JOSÉ DIAS DA SILVA

1.º Cabo Auxiliar de Enfermeiro


Louvado, «porque fazendo parte de uma força de escolta a uma coluna MVL (Movimento Viaturas Logístico) que regressava ao aquartelamento, em determinado itinerário, a qual foi emboscada, completamente indiferente ao fogo cerrado do inimigo, que incidia sobre a primeira viatura, não a abandonou, e preparou-se para prestar imediatamente os primeiros socorros aos feridos que dele necessitavam.
Com esta atitude o 1.º Cabo SILVA deu exacta noção dos seus deveres profissionais e de camaradagem, sendo de assinalar as condições de risco em que actuou, reagindo, ainda, violentamente ao ver movimentos estranhos na orla da picada, utilizando a sua arma, tendo demonstrado assim, decisão, serena energia debaixo de fogo, coragem e espirito de abnegação, pelo que a sua actuação merece ser apontada como exemplo.


Condecorado com a Medalha da Cruz de Guerra de 4.ª Classe».

 


 

 

---------------------------------------------------------------

 

(nota)

 

Batalhão de Caçadores N.º 2859
 

Identificação:
BCac2859
 

Unidade Mobilizadora:
Regimento de Infantaria 2 (RI2 - Abrantes)
 

Comandante:
Tenente-Coronel de Infantaria Emiliano Quinhones de Magalhães
 

2.º Comandante:
Tenente-Coronel de Infantaria António Seara Bento
 

Oficial de Informações e Operações / Adjunto:
Major de Infantaria Alberto Fernão de Magalhães Osório
Major de Infantaria José Monsanto Fonseca
Capitão de Infantaria Américo Augusto Moreno
 

Comandantes de Companhia:
 

Companhia de Comando e Serviços (CCS):
Capitão de Infantaria Américo Augusto Moreno
Capitão Mil.º de Infantaria José Queiroz Marques dos Santos


Companhia de Caçadores 2458 (CCac2458):
Capitão de Infantaria José Fernando Pires Lopes
 

Companhia de Caçadores 2459 (CCac2459):
Capitão de Infantaria Abílio José Lagartinho Rodrigues
 

Companhia de Caçadores 2460 (CCac2460):
Capitão Mil.º de Artilharia José dos Santos Roque
Capitão de Infantaria José Queiroz Marques dos Santos
 

Divisa:
"... E Coesos Venceremos"
 

Partida:
Embarque no dia 11 de Janeiro de 1969, no NTT «Vera Cruz»; desembarque no dia 20 de Janeiro de 1969.
 

Regresso:
Embarque no dia 28 de Janeiro de 1971.
 

Síntese da Actividade Operacional
O Batalhão de Caçadores 2859 (BCac2859) foi destinado ao subsector de General Freire/Nambuangongo, no Sector da AM 1, da ZMN (Zona Militar Norte), onde rendeu o Batalhão de Cavalaria 1927 (BCav1927), assumindo a responsabilidade da ZA (Zona de Acção) respectiva em 5 de Fevereiro de 1969.


Em Nambuangongo ficou o Comando, a Companhia de Comando e Serviços (CCS) e a Companhia de Caçadores 2458 (CCac2458); a


Companhia de Caçadores 2459 (CCac2459) instalou-se em Beira Baixa e a


Companhia de Caçadores 2460 (CCac2460) na Fazenda Maria Celeste (Quixico).


O Batalhão de Caçadores [BCac2859] tinha como reforços a


Companhia de Cavalaria 2441 (CCav2441) em Quipedro, a


Companhia de Caçadores 1204 do Regimento de Infantaria 21 (CCac1204/RI 21), da Guarnição Normal (GN), em Lifune-Tári, o


9.° Pelotão de Morteiros do Regimento de Infantaria de Luanda (9ºPelMort/RIL), da Guarnição Normal (GN) na Fazenda Três Marias; o
 

Pelotão de Morteiros 1236 (PelMort1236), substituído em Março de 1969 pelo Pelotão de Morteiros 1235 (PelMort1235), e o Grupo Especial 200 (GE200), ambos em General Freire.


Na ZA (Zona de Acção), o inimigo revelava-se com grande frequência, reagindo às penetrações, emboscando colunas auto e implantando minas APes (anti-pessoal) e ACar (anti-carro) e outras armadilhas; e face à natureza do terreno e cobertura, retirava facilmente após os ataques, flagelando com frequência instalações das Nossas Tropas. Todavia mercê da persistente actividade do Batalhão [BCac2859], registaram-se alguns êxitos, traduzidos em baixas e captura de armamento nas operações


"Leopardo Negro",
"Via Láctea",
"Eva Augusto",
"Sempre Atentos",
"Libertos" e
"Che Guevara".


Em 16 de Fevereiro de 1970, iniciou o deslocamento, por escalões, para o subsector de Malange, a fim de substituir o Batalhão de Caçadores 2832 (BCac2832), tendo assumido a responsabilidade da zona de acção em 26 de Fevereiro de 1970.


Em 5 de Março de 1970, transmitiu a responsabilidade do subsector de General Freire para o Batalhão de Artilharia 2900 (BArt2900), deslocando-se então o último escalão para Malange. Neste subsector, o
 

Comando e a Companhia de Comando e Serviços (CCS) ficaram em Malange, a
 

Companhia de Caçadores 2458 (CCac2458) em Forte República, a
 

Companhia de Caçadores 2459 (CCac2459) em Nova Gaia e a
 

Companhia de Caçadores 2460 (CCac2460) em Marimba.
 

Reforçaram o Batalhão de Caçadores [BCac2859] a
 

Companhia de Caçadores 1102 do Regimento de Infantaria 20 (CCac1102/RI20), da Guarnição Normal (GN) em Quela, a
 

Companhia de Caçadores 2335 (CCac2335) em Malange, rendida em Abril de 197070 pela Companhia de Caçadores 2488 (CCac2488) e a

 

Companhia de Caçadores 2337 (CCac2337) em Luquembo;

 
Os Grupos Especiais 204, 205, 206, 209 e 212 reforçaram igualmente a Unidade na ZA (Zona de Acção).


O inimigo não tinha instalações na ZA (Zona de Acção), limitando-se a breves incursões de ataque a povoações na margem esquerda do Cuango, que todavia não se registaram durante a permanência do Batalhão de Caçadores [BCac2859], que promoveu permanente actividade de patrulhamento e contactos com as populações.


Em 25 de Janeiro de 1971, o Batalhão de Caçadores [BCac2859] foi rendido pelo Batalhão de Caçadores 2878 (BCac2878).

 

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo