.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

António José Lages Marreiros, 1.º Cabo Pára-Quedista, n.º 46/65: Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

  "Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA

Fonte

Elementos extraídos do facebook do sítio do

veterano Isidro Moreira Esteves

 

António José Lages Marreiros

 

1.º Cabo Pára-Quedista, n.º 46/65

 

Titular do brevet n.º 3460

 

2.ª Secção do 2.º Pelotão

 

4.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas

 

Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 31

 

«HONRA-SE A PÁTRIA DE TAL GENTE»

 

Cruz de Guerra de 4.ª classe

(título póstumo)

 

António José Lages Marreiros, 1.º Cabo Pára-Quedista, n.º 46/65, titular do brevet n.º 3460, nascido no dia 10 de Novembro de 1946, na freguesia de Santana, concelho de Portel, distrito de Évora;


Incorporado em 13 de Abril de 1965 no Regimento de Caçadores Pára-Quedistas (RCP – Tancos) «QUE NUNCA POR VENCIDOS SE CONHEÇAM»;

 


Em 21 de Dezembro de 1965, termina a Escola de Recrutas;


Em 1 de Março de 1966, concluiu o Curso de Pára-Quedismo – 32.º Curso;


Mobilizado para servir Portugal na Província Ultramarina de Moçambique, onde chegou no dia 24 de Agosto de 1966 e ficou integrado na 2.ª Secção do 2.º Pelotão da 4.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas (4ªCCP) do Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 31 (BCP31 – Beira) «HONRA-SE A PÁTRIA DE TAL GENTE»;


Faleceu, no dia 4 de Fevereiro de 1968, pelas 16H00, na zona de Nangololo, vítima de ferimentos em combate, durante a operação «RUAS»;


Tinha 21 anos de idade;


Está inumado no cemitério da freguesia de Santana, concelho de Portel, distrito de Évora.
 

A sua Alma repousa em Paz

 

Cruz de Guerra de 4.ª classe

(título póstumo)

 

 

1.º Cabo Pára-Quedista, n.º 46/65
António José Lages Marreiros
 

4ªCCP/BCP31
Moçambique


Louvor (título póstumo)
Cruz de Guerra de 4.ª classe (título póstumo)


Ordem de Serviço n.º 118, de 17 de Maio de 1968, do Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 31


Louvo a praça abaixo mencionada, porque tendo servido dezoito meses na 4.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas deste Batalhão e tomado parte nas operações «Cilindragem», «Centauro Teimoso», «Centauro Sentado», «Centauro Indomável», «Preimar Bravo», «Trancada», «Estocada», «Bisturi» e «Ruas», onde encontro a morte, sempre revelou excepcionais qualidades de valentia, coragem, sangue-frio e espírito de sacrifício.


Militar extraordinariamente disciplinado, o seu trabalho durante todas as operações em que tomou parte revelou-o como um chefe de equipa de quem no futuro muito havia a esperar.


No decorrer da operação «Ruas», quando o seu grupo de combate foi violentamente emboscado por elevado número de elementos inimigos que ocupavam posições preparadas e dispunham de armamento automático e granadas de mão, deu mais uma vez exemplo de valentia e total desprezo pela vida. Tendo referenciado o local donde o inimigo batia a sua posição com uma metralhadora ligeira, avançou com a sua equipa debaixo de intenso fogo sobre a posição inimiga. Quando se encontrava a poucos metros, uma rajada prostrou-o. Com o seu exemplo dignificante galvanizou os seus camaradas de luta e incentivou-os de tal modo que rapidamente desalojaram o inimigo.


Pelas qualidade de valentia, decisão e sangue-frio, inúmeras vezes demonstradas no decorrer das operações em que tomou parte e pelo acto excepcional que praticou, pelo qual, ofereceu a sua vida à Pátria, o 1.º Cabo Pára-Quedista Marreiros merece ser apontado como exemplo de alto valor militar.

Transcrição do Relatório de Operações 2/BCP31/5:
 

4. Diversos
Salienta-se a acção do 1.º Cabo Pára-Quedista n.º 45/65 – António Lages Marreiros, pela grande valentia, total abnegação e espírito de sacrifício demonstrados durante a emboscada sofrida pelas Nossas Tropas contribuindo decisivamente, com o sacrifício da sua própria vida para abortar as intenções do inimigo.

Por Portaria de 16 de Julho de 1968:


Condecorado com a Medalha da Cruz de Guerra de 4.ª classe, a título póstumo, pelo General Comandante Chefe das Forças Armadas de Moçambique, nos termos do art.º 12.º do Regulamento da Medalha Militar, aprovado pelo Decreto 35667, de 28 de maio de 1946, verificadas as condições do art.º 10.º do mesmo Regulamento, o 1.º Cabo Pára-Quedista n.º 45/65 António José Lages Marreiros

 

 

     
 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo