.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

Avelino Nunes Salvador, Soldado de Cavalaria, n.º 66/63, da CCav487/BCav490

 

"Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA

 

 

 CG-3-Classe-cz-350

Avelino-Nunes-Salvador-350

 Avelino Nunes Salvador

 

Soldado de Cavalaria, n.º 66/63
 

Companhia de Cavalaria 487

 

Batalhão de Cavalaria 490

«SEMPRE EM FRENTE»

 

Guiné: 22Jul1963 a 07Ago1965

 

Cruz de Guerra de 3.ª classe

 

Louvor Colectivo

 

 

 

 

Avelino Nunes Salvador, Soldado de Cavalaria, n.º 66/63;


RC3-2Mobilizado pelo Regimento de Cavalaria 3 (RC3 – Estremoz) «DRAGÕES DE OLIVENÇA» - «…NA GUERRA CONDUTA MAIS BRILHANTE» para servir Portugal na CCav487Província Ultramarina da Guiné;


No dia 17 de Julho de 1963, na Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos, em Lisboa, embarcou no NTT ‘Niassa’, integrado na Companhia de Cavalaria 487 (CCav487) do Batalhão de Cavalaria 490 BCav490(BCav490) «SEMPRE EM FRENTE», rumo ao estuário do Geba (Bissau), onde desembarcou no dia 22 de Julho de 1963;


A sua subunidade de cavalaria, enquanto na função de intervenção, foi empregada em diversas operações nas CArt640regiões de Encheia, Fajonquito, Bissorã e Morés, em reforço de outros batalhões e, integrada no seu batalhão, na operação "Tridente";


BCac512Em 11 de Março de 1964, seguiu para Farim a fim de substituir a Companhia de Artilharia 640 (CArt640) «LUTAR E VENCER» na função de subunidade de intervenção e reserva do sector, BArt733inicialmente na dependência do Batalhão de Caçadores 512 (BCac512) «HONRA E GLÓRIA» e depois do seu batalhão.


CArt731Em 15 de Julho de 1965, após curto período na dependência do Batalhão de Artilharia 733 (BArt733) «VALOROSOS, AUDAZES, CORAJOSOS», foi substituída em Farim pela Companhia de Artilharia 731 (CArt731) do Batalhão de Artilharia 733 (BArt733) «VALOROSOS, AUDAZES, CORAJOSOS» e recolheu então a Bissau a fim de se integrar novamente no seu Batalhão até ao embarque de regresso.

 

Louvor Colectivo - Batalhão de Cavalaria 490 -, publicado na Ordem de Serviço n.º 14, de 16 de Fevereiro de 1965, do Comando Militar da Guiné e na Revista da Cavalaria do ano de 1965, pág. 150;


No dia 7 de Agosto de 1965, embarca no NTT ‘Niassa’ de regresso à Metrópole, onde desembarcou no dia 14 de Agosto de 1965;

 

Louvado por feitos em combate, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas da Guiné, de 4 de Maio de 1965, publicado na Revista de Cavalaria de 1966, página 105;


Agraciado com a Medalha da Cruz de Guerra de 3.ª classe, pela Portaria de 29 de Março de 1966, publicada na Ordem do Exército n.º 12 – 3.ª série, de 1966
 

----------------------

Louvor Colectivo

 

BATALHÃO DE CAVALARIA N.º 490


Ordem de Serviço n.º 14 do Comando Militar da Guiné,

de 16 de Fevereiro de 1965


CmdAgr16Que, por despacho de 12 do corrente e por proposta do Excelentíssimo Comandante do Agrupamento n.º 16, louva:


Batalhão de Cavalaria n.º 490 porque, encontrando-se na Província há mais de 18 meses e tendo iniciado a sua missão de quadrícula após um período de intervenção nas regiões mais afectadas pelo inimigo (Ilha do Como e Morés), tem mantido uma actividade operacional profícua a custo dos próprios efectivos em quadrícula, enfileirando sempre ao lado de outras Unidades mais modernas na Província.


Não obstante as alterações que tem havido nos principais colaboradores do Comando e no Comando das suas Companhias orgânicas, tudo por força de promoções ocorridas após o início da sua Comissão de Serviço, e apesar do elevado número de elementos inoperacionais como consequência de factores vários a que não são estranhos os períodos vividos em verdadeiro ambiente de contra-guerrilha, tem o Batalhão de Cavalaria n.º 490 sabido manter um elevado espírito combativo que honra a Arma de Cavalaria e o Exército.


Unidade dotada de elevado moral, tem-no fortificado nos duros momentos de luta já vividos e que ficam a atestar o alto valor militar de todos os seus componentes, Oficiais, Sargentos e Praças, irmanados como estão no mesmo sentimento do Dever que os trouxe à Guiné Portuguesa.


(in Revista da Cavalaria do ano de 1965, pág. 150)

----------------------

 

Cruz de Guerra de 3.ª classe

 

CG-3-Classe-cz-650Soldado de Cavalaria, n.º 66/63
AVELINO NUNES SALVADOR
 

CCav487/BCav490 - RC3
GUINÉ
 

3.ª CLASSE


Transcrição da Portaria publicada na Ordem do Exército n.º 12 – 3.ª série, de 1966.


Por Portaria de 29 de Março de 1966:


Manda o Governo da República Portuguesa, pelo Ministro do Exército, condecorar com a Cruz de Guerra de 3.ª classe, ao abrigo dos artigos 9.º e 10.º do Regulamento da Medalha Militar, de 28 de Maio de 1946, por serviços prestados em acções de combate na Província da Guiné Portuguesa:


O Soldado n.º 66/63, Avelino Nunes Salvador, da Companhia de Cavalaria n.º 487 do Batalhão de Cavalaria n.º 490 - Regimento de Cavalaria n.º 3.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.


(Por despacho de 04 de Maio de 1965, do Comandante-Chefe das Forças Armadas da Guiné publicado na Revista de Cavalaria de 1966, página 105):


Louvado o Soldado n.º 66/63, Avelino Nunes Salvador, da Companhia de Cavalaria n.º 487 do Batalhão de Cavalaria n.º 490, por se ter portado valentemente durante uma operação realizada pela sua Companhia em 06 de Março de 1965 quando, pertencendo à Secção que seguia na vanguarda das nossas tropas, carregou sobre o inimigo, decididamente, logo que o mesmo foi avistado e surpreendido no seu acampamento.


Com a sua actuação decidida e com o seu desembaraço, contribuiu para que as nossas tropas tivessem obtido o máximo rendimento resultante da surpresa conseguida e batessem completamente um inimigo que não teve tempo de se organizar e que se viu obrigado a abandonar no local diverso material de guerra, reabastecimentos, etc..

 
Este Soldado já de há muito se fazia notar pelo seu sentido de disciplina, pela sua coragem, sangue frio e decisão e por se mostrar sempre pronto a tomar parte em missões difíceis, pelo que se torna merecedor da estima e admiração de superiores e camaradas.
 

-----------------------------------
 

Notícia da despedida e partida para o Ultramar do Batalhão de Cavalaria

 

 Partida

 

-------------------------------------
 

Regresso do Batalhão de Cavalaria 490

 

 Regresso


 Avelino-Nunes-Salvador-920

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo