.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

Emídio da Silva Simões, 2ºTEN FZE RN (5.º CEORN) do DFE9: Cruz de Guerra, de 2.ª classe

 

HONRA E GLÓRIA

Fontes:

Elementos extraídos do Blogue «Reserva Naval», de Manuel Lema Santos

e do site Associação dos Oficiais da Reserva Naval

 

 

 

Emídio da Silva Simões

 

2.º Tenente Fuzileiro Especial da Reserva Naval

 

Destacamento de Fuzileiros Especiais n.º 9

 

Comando da Defesa Marítima da Guiné

 

Guiné: 1964 a 1966

 

Cruz de Guerra, de 2.ª classe

 

 

Emídio da Silva Simões, 2.º Tenente Fuzileiro Especial da Reserva Naval, pertenceu ao 5.º Curso Especial de Oficiais da Reserva Naval (nota1) e ingressou na Marinha de Guerra - Escola Naval, no dia 4 de Outubro de 1962.

 

Promovido a Aspirante da Reserva Naval em Maio de 1963, foi mobilizado para servir Portugal na Província Ultramarina da Guiné como 3.º Oficial do Destacamento de Fuzileiros Especiais n.º 9 (nota2), no período de 1964 a 1966.

 

Nota1:

 

A 4 de Outubro de 1962, a Escola Naval acolhe o 5.º CEORN, constituído por 46 Cadetes, sendo 20 da classe de Marinha, 12 da classe de Fuzileiros, 8 da classe de Administração Naval, 5 da classe de Engenheiros Maquinistas Navais e 1 da classe de Engenheiros Construtores Navais.

Pela primeira vez foi incorporado um cadete na nova classe de Engenheiros Construtores Navais e, também pela primeira vez, um curso da Reserva Naval não alistou nenhum médico.

Era, à data, Director e 1.º comandante da Escola Naval, o Comodoro Laurindo Henriques dos Santos, sendo Director de Instrução o CTEN Paulo Belmarço da Costa Santos.

Embora na prática, muitos RN’s de cursos anteriores se mantivessem ao serviço para além de um ano após a promoção ao posto de Aspirante, por força da nomeação para o comando de Lanchas de Fiscalização ou para as guarnições das Companhias e Destacamentos de Fuzileiros, em África, só em 14 de Maio de 1962 foi superiormente emitida a Directiva do Estado-Maior determinando que os “cadetes seriam licenciados depois de cumprirem o serviço mínimo legal na Armada como Aspirantes a Oficial, se as necessidades de defesa nacional não exigissem maior extensão desse serviço”.

 

 

Nota2:

 

Destacamento de Fuzileiros Especiais n.º 9

Comandante: 1.º Tenente Horácio Gata Metello de Nápoles

Imediato: 2.º Tenente Francisco Isidoro Montes de Oliveira Monteiro


 

Cruz de Guerra, de 2.ª classe

 

 

Segundo-Tenente Fuzileiro Especial da Reserva Naval

Emídio da Silva Simões

 

 

XIV - LOUVORES
Em 2 de Setembro
(Ordem da Armada, 1.ª série, n.º 45, de 27 de Outubro de 1965)

 


Dados, por despacho, pelo comandante-chefe das Forças Armadas da Guiné, sob proposta do comandante da Defesa Marítima:


O segundo-tenente da reserva naval Emídio da Silva Simões, oficial que ao longo dos quinze meses do actividade no destacamento de fuzileiros especiais n.º 9 tem vindo a confirmar o elevado grau das suas qualidades, entre as quais avultam a forma inteligente como dá execução às tarefas que lhe são atribuídas, o desembaraço, o espirito de iniciativa e bom senso, pela coragem, decisão, serena energia debaixo de fogo e sangue-frio demonstrados no decorrer das accões de combate das dezassete operações de intervenção em que tomou parte e especificadamente postas ora relevo nos seguintes feitos de bravura:


a) Durante uma operação anfíbia, à frente de uma secção enfrentou, a cerca do 15 m, um numeroso grupo inimigo, pondo-o em fuga com apreciável número do baixas;


b) No comando do uma LDM em fiscalização fluvial numa zona particularmente infestada, perante ataque inopinado de uma das margens, ao pretender manobrar para abrir o campo de tiro da metralhadora, viu a lancha imobilizada por avaria no aparelho motor; com grande coragem e decisão, durante esse período crucial, usou os botes a motor para realizar a manobra, após o que pôde silenciar o inimigo com o fogo do metralhadora.

XIII - CONCESSÃO DE MERCÊS HONORÍFICAS
 

PORTARIAS
De 2 de Novembro
(Ordem da Armada, 1.ª série, n.º 47, de 10 de Novembro de 1965)

 

Manda o Governo da República Portuguesa, pelo Ministro da Marinha, condecorar o segundo-tenente fuzileiro da reserva naval Emídio da Silva Simões com a medalha militar de cruz do guerra do 2.ª classe, nos termos do artigo 10.º do Decreto n.º 35 667, do 28 do Maio do 1946, que promulgou o Regulamento da Medalha Militar.
 

(Não carecem de visto ou anotação do Tribunal de Contas).

 

 


 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo