.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

Francisco Martins Pires, Soldado de Cavalaria, da CCav1401/BCav1851: Cruz de Guerra de 2.ª classe

 

  "Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA  

 

 

Francisco-Martins-Pires-350

 

Francisco Martins Pires

 

Soldado de Cavalaria, n.º 111/65-M

 

Companhia de Cavalaria 1401

 

Batalhão de Cavalaria 1851

 

«...NA GUERRA CONDUTA MAIS BRILHANTE»

 

Angola:

 

02Ago1965 a 22Ago1967

 

Cruz de Guerra de 2.ª classe

 

Prémio Governador-Geral de Angola

 

Francisco Martins Pires, Soldado de Cavalaria, n.º 111/65 - M;

 

RC3-2Mobilizado pelo Regimento de Cavalaria 3 (RC3 – Estremoz) «DRAGÕES DE OLIVENÇA» - «…NA GUERRA CONDUTA MAIS BRILHANTE» para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola;


CCav1401-1No dia 24 de Julho de 1965, na Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos, em Lisboa, embarcou no NTT ‘Vera Cruz’, integrado na Companhia de Cavalaria 1401 (CCav1401) do Batalhão de Cavalaria 1851 (BCav1851) «…NA GUERRA CONDUTA MAIS BRILHANTE», rumo ao BCav1851-Gporto de Luanda, onde desembarcou no dia 2 de Agosto de 1965;

 

A sua subunidade de cavalaria foi colocada em Vila Pimba;

 

Louvado por feitos em combate, publicado na Ordem de Serviço n.º 57, de 15 de Julho de 1966, do Quartel General da Região Militar de Angola;


Em 23 de Setembro de 1966, a sua subunidade rodou para o Dundo;


Agraciado com a Medalha da Cruz de Guerra de 2.ª classe, pela Portaria de 21 de Dezembro de 1966, publicada na Ordem do Exército n.º 2 – 3.ª série, de 1967:

 

Cruz de Guerra de 2.ª classe

 

 

Soldado de Cavalaria, n.º 111/65-M
FRANCISCO MARTINS PIRES
 

CCav1401/BCav1851 - RC3
ANGOLA
 

2.ª CLASSE


Transcrição da Portaria publicada na Ordem do Exército n.º 2 – 3.ª série, de 1967.


Por Portaria de 21 de Dezembro de 1966:


Manda o Governo da República Portuguesa, pelo Ministro do Exército, condecorar com a Cruz de Guerra de 2.ª classe, ao abrigo dos artigos 9.º e 10.º do Regulamento da Medalha Militar, de 28 de Maio de 1946, por serviços prestados em acções de combate na Província de Angola:


O Soldado n.º 111/65-M, Francisco Martins Pires, da Companhia de Cavalaria n.º 1401do Batalhão de Cavalaria n.º 1851 — Regimento de Cavalaria n.º 3.

 
Transcrição do louvor que originou a condecoração.


(Publicado na Ordem de Serviço n.º 57, de 15 de Julho de 1966, do Quartel General da Região Militar de Angola (QG/RMA):


Louvado o Soldado n.º 111/65-M, Francisco Martins Pires, da Companhia de Cavalaria n.º 1401do Batalhão de Cavalaria n.º 1851, por, em combate, ter demonstrado excepcionais qualidades de valentia, sangue-frio, desprezo pela vida e decisão, debaixo de intenso fogo inimigo.


Tendo a coluna de que fazia parte, sido alvo duma emboscada e atingida a sua viatura por uma das minas colocadas pelo inimigo na picada, houve-se de forma a merecer os maiores elogios.


De pé e a peito descoberto, indiferente ao perigo que corria, empunhou a sua metralhadora, fazendo rajadas oportunas e ajustadas sobre o morro de onde o inimigo alvejava a coluna, conseguindo fazê-lo calar, possibilitando pela sua destemida acção, que as Nossas Tropas removessem uma das minas que não deflagrara.


Resolvido este incidente, o Soldado Martins Pires, saltou à picada e colocado à frente da viatura testa, abriu caminho pelo fogo da sua metralhadora, pondo em debandada o grupo inimigo de detecção à frente, o que permitiu à coluna sair da zona de morte.


Pela destemida forma como agiu, pelo conceito em que já era tido, revelou em pleno, excepcionais qualidades de heroísmo, abnegação, coragem, decisão e desprezo pela vida, que tão exuberantemente demonstrou, constituindo exemplo de total dedicação ao ideal da Pátria, engrandecendo as glórias da sua Unidade e do Exército.

 

Agraciado com o Prémio Governador-Geral de Angola, publicado na Revista da Cavalaria do ano de 1967, página 200, e no Jornal do Exército n.º 87, de Março de 1967, página 50:

 

Prémio Governador-Geral de Angola

 

Pr-mio-Governador-Geral-de-Angola-280Soldado Francisco Martins Pires


O soldado Francisco Martins Pires tem demonstrado excepcionais qualidades de valentia, sangue-frio, desprezo pela vida e decisão, debaixo de intenso fogo inimigo.


Tendo a coluna de que fazia parte sido alvo de uma emboscada, houve-se de forma a merecer os maiores elogios.


Pela destemida forma como agiu, revelou em pleno excepcionais qualidades de heroísmo, abnegação e coragem, que exuberantemente demonstrou, constituindo exemplo de total dedicação ao ideal da Pátria e engrandecendo as glórias de sua Unidade e do Exército.

 

JE87-Mar1967

Em 22 de Agosto de 1967, embarcou no NTT ‘Uíge’ de regresso à Metrópole, onde desembarcou no dia 3 de Setembro de 1967;

 

Despacho n.º 11753/2015, dos Gabinetes do Ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares e do Secretário de Estado Adjunto e do Orçamento da Presidência do Conselho de Ministros e Ministério das Finanças, publicado no Diario da República, 2.ª série, n.º 206, de 21 de Outubro de 2015, páginas 30413 e 30414:

(transcrição):

 

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS E MINISTÉRIO DAS FINANÇAS
Gabinetes do Ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares e do Secretário de Estado Adjunto e do Orçamento
Despacho n.º 11753/2015


Nos termos do disposto no artigo 25.º do Decreto-Lei n.º 466/99, de 6 de novembro, alterado pelo Decreto-Lei n.º 161/2001, de 22 de maio, o Ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, no uso da delegação de poderes conferida pelo Primeiro-Ministro, através do Despacho n.º 6990/2013, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 104, de 30 de maio de 2013, e o Secretário de Estado Adjunto e do Orçamento, no uso da competência que lhe foi delegada pela Ministra de Estado e das Finanças, através do Despacho n.º 9459/2013, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 138, de 19 de julho de 2013,
resolvem não atribuir, pelos fundamentos constantes do parecer desfavorável emitido pelo Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República, a pensão por serviços excecionais e relevantes prestados ao País requerida pelo seguinte cidadão:
Francisco Martins Pires. ex-Soldado.
2 de outubro de 2015. — O Ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Luís Maria de Barros Sena Marques Guedes. - O Secretário de Estado Adjunto e do Orçamento, Hélder Manuel Gomes dos Reis.
209012419

 

DR206-2serie-21-Out2015-pag30413-30414

 

------------------------

 

Diário de Lisboa, ed. 15303, de 24 de Julho de 1965
 
A partida do NTT 'Vera Cruz'
 
 
------------------------------------------------------------------
 
Diário de Lisboa, ed. 16060, de 3 de Setembro de 1967
 
O regresso. Chegada a Lisboa do NTT 'Uíge'
 


 

 Francisco-Martins-Pires-920

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo