Guerra do Ultramar: Angola, Guiné e Moçambique Automobilia Ibérica - Histórico Automóvel Clube de Entre Tejo e Sado (HACETS)

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

GUINÉ - Imagens cedidas por Afonso M F Sousa

 

 

Afonso M F Sousa, ex- Furriel Mil.º de Transmissões da Companhia de Artilharia 2412 - Guiné 1968/1970

 

Clique nos sublinhados abaixo indicados para visualização dos seus conteúdos

 

Para recordar os tipos de terrenos que por lá calcámos, durante a guerra

Uma recordação com 37 anos

 

-----------------------------------

 

Para recordar os tipos de terrenos que por lá calcámos, durante a guerra

 

GUINÉ - Os ecossistemas localmente conhecidos:

 

FLORESTA - (Mato, em crioulo)

 

FLORESTA DESBASTADA - (Lugar, em crioulo) - Terreno de derruba e queimada, para a realização de culturas de sequeiro

 

SAVANA - (Lala, em crioulo) - Savana húmida: Solo de depressão aluvial, após o tarrafe. São solos submersos ou com lençol freático muito próximo da superfície, na estação das chuvas. Têm estrato herbáceo de 1 a 2 metros, quase desprovida de árvores com rara excepção na sua extremidade, onde se encontra franja de palmeiras de óleo (cibes)

 

POMAR - (Orta, em crioulo) - Zona de floresta desbastada onde se plantou árvores de fruto que se misturam com alguma vegetação da floresta.

 

MANGAL - (Tarrafe) - As copas das árvores dos mangais estão, permanentemente, emersas. A baixa-mar deixa a descoberto os troncos e raízes das árvores, assim como os bancos de maré que estão associados aos mangais. (= Bolanha de tarrafe)   -    (foto anexa)

 

ARROZAL - (Bolanha) (= Bolanha de lala). Solos de depressão aluvial, a montante da zona de tarrafe

 

BAIXADA - Zona  fresca (chão lamacento) no limiar dos mangais ou dos arrozais, na qual se encontram as palmeiras.

 

 Partilhar

 

Voltar ao topo

 

Uma recordação com 37 anos

 

Uma "old age", como recordação daqueles tempos !

Garrafa de Uísque "para uso exclusivo das "Forças Armadas Portuguesas".

Um bom ano.

Cumprimentos. 

A. F. Sousa

 

Tem 37 anos!

 

  

 

 

 

Voltar ao topo