.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Moçambique

MOÇAMBIQUE - IMAGENS - Cedidas por ex-Combatentes ou em sites próprios

 

 

Ilídio Costa

 

Companhia de Caçadores de

Mocimboa da Praia

 

1966/1968

 

 

Para visualização dos conteúdos clique em cada um dos sublinhados que se seguem:

 

 

 

Avião T6 da AB 5 - Nampula, acidente em 3 de Maio de 1963

 

 

A resposta:

 

- A matrícula era 1676.

- Tratava-se de um avião T6 do AB 5 - Nampula

- O acidente aconteceu no dia 3 de Maio de 1963, no QUITERAJO.

- Morrerem os dois tripulantes da aeronave

 

Samuel Peixoto

 

Nota: Face à data indicada do acidente e consultada as listagens dos militares que morreram ao serviço de Portugal, os dois malogrados tripulantes eram

 

(clique nos sublinhados para aceder às listagens):

 

Carlos Marques Freitas, 2.º Sargento da FAP, natural da freguesia de Rio de Couros, concelho de Ourém;

 

Túlio Araújo da Cunha Brandão, 2.º Sargento da FAP, natural da freguesia e concelho de Sabrosa

 

 

Informação:

 

Eu fico maravilhada com os conhecimentos e memórias que há sobre aviação.

Vejam este exemplo do meu Amigo Cte. Vítor Silva e do Major Pil Av Adelino Cardoso.

Todos os dias aprendo.

Obrigada

Luísa

 

 

"Ninguém me encomendou o sermão mas aí vai. Ao ver no blog “O Barreirense” a fotografia do T6 com a matrícula 1676 resolvi pedir ao meu Amigo Adelino Cardoso alguns dados desta aeronave, pois ele está para os aviões militares como o nosso amigo Cte. Vilhena  para os civis; quero dizer: sabem tudo, mas absolutamente tudo daquelas máquinas!!! Quando vi que a Luísa resolveu também inclui-la no “voando” o que é uma óptima ideia, resolvi juntar mais qualquer “coisinha” em ajuda de futuros curiosos se os houver.

Para lá do descrito no mail abaixo acrescento o seguinte: O avião era pilotado pelos sargentos Brandão e Freitas, que haviam aterrado no Quiterajo e almoçar com o administrador do posto sr. Quinaz Pires.

A missão era de reconhecimento e recolha de informações e para o efeito procurava-se muitas vezes o contacto com as autoridades locais, pois o nosso conhecimento do ambiente era pouco e a cartografia aeronáutica fraca ou inexistente.

Após a descolagem resolveram executar, em tom de despedida, uma manobra acrobática a baixa altitude, sobre a pista e no sentido Sul – Norte. As coisas não correram bem e bateram no chão mais ou menos 3 Kms a Norte da cabeceira.

Como é que eu sei isto tudo? Cheguei ao AB5 Nampula, uns dias depois deste acidente que foi o primeiro grande que tivemos na Esquadra 501. No dia 11 de Junho de 1963 fui ao Quiterajo no Dornier 3438 cumprir uma missão relacionada com este acidente; aí fui informado de tudo isto e de mais pormenores que não interessam para aqui.

 

Nota: O Comandante Aníbal Pinho é do meu curso de pilotagem da FAP (P1/60). No texto em que se refere ao avião quererá dizer aos T6 genericamente e não a este em particular.

Pode dar a este mail o destino que entender; para fins higiénicos não, porque está em suporte digital. 

 

Um abraço 

 

Vítor Silva"

 

------------------------------------------------------------------

 

Mail do Maj. Pil. Adelino Cardoso autor de diversas obras sobre a aviação militar:

 

-Boa tarde Vítor Silva!

 

Com a tua ajuda, descobri a fotografia e os palpites, que alguns só servem para confundir.

 

Em 1961 a França forneceu a Portugal 46 aviões North-American T-6G Texan (*). Estavam adaptados para transportar nas asas, bombas, ninhos de foguetes de 68 mm ou de 37 mm ou, ainda, metralhadoras Mac-Match 7,62 mm. Neste lote foi inserido o 1676, com serial number 51-14774 e construction number 182-461.

É referida a sua colocação no AB 5 de Nacala, na Esquadra 501 dos «Tigres», em data desconhecida.

Uma lista sucinta de acidentes elaborada pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes do EMFA, refere:

 

«03MAI63- T-6 n.º 1676 do AB5. Colisão com o solo na região de Quiterajo - destruição total».

 

Para saber mais, teria de rebuscar os relatórios de acidentes da 3ª Região Aérea, se existirem. Muita papelada foi perdida na "transladação".

 

Portanto, quanto aos palpites anexos à fotografia, as hipóteses de o desastre ter ocorrido em 1967, não tem fundamento.

Se o Com.te Aníbal Pinho diz que voou nele....é porque voou nele!

Deve ter sido num curto espaço de tempo entre a chegada de França (1961) e a ida para Moçambique, onde se espatifou em 1963. Esta data é confirmada por documento do GPIA/EMFA.

 

Conta sempre com a minha "tremenda sabedoria"!!!

 

Um abraço do

A Cardoso, Cardosão

 

(*) Chamar de HARVARD a este avião, é errado! Era um T-6G TEXAN, fabricado no EUA/Texas.

     Os HARVARD eram fabricados no Canadá. Os primeiros chegaram a Portugal em 1964, cedidos  pela República Federal da Alemanha.Eram HARVARD Mk IV, construídos pela Canadian Car & Foundry (CCF

 

 

Localização de Quiterajo

 

Role o "rato", com o seu botão esquerdo operado, sobre o mapa

 

 
Ver mapa maior

 

 

-------------------------------

 

Alguém consegue identificar a matricula do avião e o local do acidente? Suponho que tenha sido no distrito de Cabo Delgado entre Mueda / Mocimboa da Praia (Moçambique).Fins dos anos 60 e princípios dos anos 70. I.Costa

 

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo