.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

José Augusto Baptista, 1.º Cabo de Infantaria, da CCac2435/BCac2856: Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

"Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA

Fontes:

5.º Volume, Tomo VI, pág. 312, da RHMCA / CECA / EME

7.º Volume, Tomo II, pág.s 121 a 123, da RHMCA / CECA / EME

Imagem dos distintivos cedidas por Carlos Coutinho

Elementos cedidos por um colaborador do portal UTW

 

 

 

José Augusto Baptista

 

1.º Cabo de Infantaria, n.º 00508668

 

Companhia de Caçadores 2435

 

Batalhão de Caçadores 2856

 

Guiné: 28Out1968 a 01Out1970

 

Cruz de Guerra, de 4.ª classe

 

 

José Augusto Baptista, 1.º Cabo de Infantaria, n.º 00508668

 

Mobilizado pelo Regimento de Infantaria 2 (RI2 - Abrantes) para servir Portugal na Província Ultramarina da Guiné integrado na Companhia de Caçadores 2435 do Batalhão de Caçadores 2856, no período de 28 de Outubro de 1968 a 1 de Outubro de 1970


Em 1970 agraciado com a Cruz de Guerra de 4.ª classe, por distinção em combate. [*]

 

Para visualização dos conteúdos clique nos sublinhados que se seguem

 

[*] na mesma acção (noite de 9 para 10 de Fevereiro de 1969), distinguiram-se o 1.º Cabo de Infantaria Manuel Joaquim Barbosa Ribeiro, e o Soldado Municiador de Morteiro José Manuel Moreira da Silva Marques, ambos do Pelotão de Morteiros 2005 (PelMort2005), igualmente agraciados com a Cruz de Guerra de 4ª classe.

 

Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

 

1.º Cabo de Infantaria, n.º 00508668
JOSÉ AUGUSTO BAPTISTA
 

CCac2435/BCac2856 - RI2
GUINÉ
 

4.ª CLASSE
 

Transcrição do Despacho publicado na OE n.º 35 - 3.ª série, de 1970.


Agraciado com a Cruz de Guerra de 4.ª classe, nos termos do artigo 12.º do Regulamento da Medalha Militar, promulgado pelo Decreto n.º 35 667, de 28 de Maio de 1946, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas da Guiné, de 4 de Novembro de 1970, o 1.º Cabo de Infantaria n.º 00508668, José Augusto Baptista, da Companhia de Caçadores n.º 2435 do Batalhão de Caçadores n.º 2856 - Regimento de Infantaria n.º 2.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.
(Publicado na OS n.º 43, de 7 de Novembro de 1970, do Comando-Chefe das Forças Armadas da Guiné (CCFAG):


Que, por seu despacho de 3 de Novembro de 1970, foi considerado como dado por si o louvor concedido pelo Comandante do Agrupamento n.º 2957 e publicado na OS n.º 282, de 3 de Dezembro de 1969, do Batalhão de Caçadores 2856 (BCac2856), ao 1.º Cabo n.º 00508660, José Augusto Baptista, da Companhia de Caçadores 2435, daquele Batalhão, pelas qualidades de coragem, desembaraço e sangue-frio demonstradas durante o ataque inimigo a Cambajú, na noite de 9 para 10 de Fevereiro de 1969.


Encontrando-se com dois camaradas no abrigo, que suportou a maior força do ataque e que logo nos primeiros momentos foi cercado por um grupo de trinta elementos inimigos que haviam penetrado no Destacamento, continuou a fazer fogo, indiferente ao perigo, tendo abatido vários elementos inimigos. Apesar do inimigo ter tentado por várias vezes lançar granadas de mão para dentro do abrigo, não abandonou o seu posto, continuando a luta até que o inimigo, devido ao grande número de baixas sofridas, começou a retirar.


Pela sua acção contribuiu de maneira decisiva para o êxito das Nossas Tropas, fazendo com que a situação, a princípio critica, se modificasse completamente a nosso favor.
 

-----------------------------------------------------------------

 

Batalhão de Caçadores n.º 2856
 

Identificação:
BCac2856
 

Unidade Mobilizadora:

Regimento de Infantaria 2 (RI2 - Abrantes)
 

Comandante:
Tenente-Coronel de Infantaria Jaime António Tavares Machado Banazol
 

2.º Comandante:
Major de Infantaria Virgílio Martins Raposo
 

Oficial de Informações e Operações / Adjunto:
Major de Infantaria Fernando Xavier Vidigal da Costa Cascais
 

Comandantes de Companhia:
 

Companhia de Comando e Serviços (CCS):
Capitão de Infantaria Raúl Afonso Reis
Capitão de Artilharia José Gamaliel Borges Alves
 

Companhia de Caçadores 2435 (CCac2435):
Capitão de Infantaria José António Rodrigues de Carvalho
Capitão de Infantaria Raúl Afonso Reis
 

Companhia de Caçadores 2436 (CCac2436):
Capitão de Infantaria José Rui Borges da Costa
 

Companhia de Caçadores 2437 (CCac2437):
Capitão Mil.º de Infantaria Celestino Castro Fontes
 

Partida:
Embarque no dia 23 de Outubro de 1968, no NTT «Uíge»; desembarque no dia 28 de Outubro de 1968
 

Regresso:
Embarque no dia 1 de Outubro de 1970
 

Síntese da Actividade Operacional
Em 2 de Novembro de 1968, rendendo o Batalhão de Cavalaria 1905 (BCav1905), assumiu a responsabilidade do Sector L2, com sede em Bafatá e abrangendo os subsectores de Fajonquito, Contuboel, Geba e Bafatá.


Desenvolveu intensa actividade operacional de patrulhamentos, reconhecimentos, emboscadas e batidas por forma a impedir a infiltração e fixação do inimigo na zona, exercer a vigilância e controlo dos itinerários e promover a autodefesa e segurança das populações. Nomeadamente em reacções a ataques aos aquartelamentos e nas operações "Vitória Certa", "Alerta", "Impacto" e "Infalível", entre outras, demonstrou excelente capacidade ofensiva e prontidão das subunidades utilizadas.


Dentre o material capturado mais significativo, salienta-se: 9 pistolas-metralhadoras, 3 espingardas, 65 granadas de armas pesadas e 2135 munições de armas ligeiras.


Em 13 de Agosto de 1970, foi rendido no sector pelo Batalhão de Artilharia 2920 (BArt2920), recolhendo seguidamente a Bissau, a fim de aguardar o embarque de regresso.
-----------------------------------------------------------------------------------
 

A Companhia de Caçadores 2435 (CCac2435) seguiu imediatamente para o subsector de Quinhámel a fim de efectuar a sobreposição e render a Companhia de Cavalaria 1649 (CCav1649), assumindo em 18 de Novembro de 1968 a responsabilidade do referido subsector, com destacamentos em Ilondé, Ponta Vicente da Mata, Ondame e Orne e ficando integrada no dispositivo do Batalhão de Caçadores 1911 (BCac1911), com vista a garantir a segurança e protecção das instalações e das populações da área.


Em 7 de Dezembro de 1968, foi substituída pela Companhia de Caçadores 1681 e seguiu para a zona Leste, a fim de render a Companhia de Cavalaria 1685 (CCav1685), tendo assumido, em 14 de Dezembro de 1968, a responsabilidade do subsector de Fajonquito, com pelotões destacados em Cambajú e Sumbundo, este até finais de Julho de 1969 e ficando integrada no dispositivo e manobra do seu batalhão [BCac2856].


Em 20 de Abril de 1970, por troca com a Companhia de Caçadores 2436 (CCac2436), assumiu a responsabilidade do subsector de Contuboel, com dois pelotões destacados em Sare Bacar.


Em 13 de Agosto de 1970, foi rendida pela Companhia de Artilharia 2741 (CArt2741), mantendo entretanto dois pelotões em Contuboel em reforço da guarnição local até meados de Setembro de 1970, tendo seguido para Bissau e depois para reforço do subsector de Nhacra.


Em 25 de Setembro de 1970, voltou a Bissau, a fim de aguardar o embarque de regresso.
-----------------------------------------------------------------------------------
 

A Companhia de Caçadores 2436 (CCac2436) ficou inicialmente colocada em Bissau, substituindo a Companhia de Cavalaria 1650 (CCav1650), ficando integrada no dispositivo do Batalhão de Caçadores 1911 (BCac1911), com vista à segurança e protecção das instalações e das populações da área.


Em 4 de Dezembro de 1968, foi substituída pela Companhia de Artilharia 1689 (CArt1689) e seguiu para Galomaro, tendo assumido temporariamente a responsabilidade do respectivo subsector, então criado na zona de acção do Batalhão de Caçadores 2852 (BCac2852).
Em 24 de Dezembro de 1968, foi substituída em Galomaro pela Companhia de Caçadores 2405 (CCac2405) e foi colocada seguidamente em Contuboel, a fim de reforçar a guarnição local e assumir a função de subunidade de intervenção e reserva do sector, sob responsabilidade do seu batalhão [BCac2856], tendo tomado parte em patrulhamentos e acções nas regiões de Quique e Caresse, entre outras e ainda na operação "Mabecos Bravios", do Comando de Agrupamento 2957 (CAgr2957), de 2 a 7 de Fevereiro de 1969.


Em 18 de Fevereiro de 1969, com a saída da Companhia de Cavalaria 1748 (CCav1748), assumiu a responsabilidade do subsector de Contuboel, com um pelotão destacado em Sare Bacar, ficando integrada no dispositivo e manobra do seu batalhão [BCac2856].


Em 20 de Abril de 1970, por troca com a Companhia de Caçadores 2435 (CCac2435), assumiu a responsabilidade do subsector de Fajonquito, com um pelotão destacado em Cambajú.


Em 13 de Agosto de 1970, foi rendida pela Companhia de Artilharia 2742 (CArt2742), mantendo entretanto dois pelotões em Fajoquinto até meados de Setembro de 1970, para realização de patrulhamentos e acções nas regiões de Caresse e Quenható e seguiu, por fracções, para Bissau, onde permaneceu a fim de aguardar o embarque de regresso.
-----------------------------------------------------------------------------------

A Companhia de Caçadores 2437 (CCac2437) ficou inicialmente colocada em Bissau, em reforço temporário do Batalhão de Caçadores 1911 (BCac1911), a fim de colaborar na segurança e protecção das instalações e das populações da área.


Em 4 de Novembro de 1968, rendendo a Companhia de Caçadores 1690 (CCac1690), assumiu a responsabilidade do subsector de Geba, com pelotões destacados em Cantacunda, Sare Banda e Sare Ganá, este até princípios de Dezembro de 1968, ficando integrada no dispositivo e manobra do seu batalhão [BCac2856].


Em 13 de Agosto de 1970, foi rendida pela Companhia de Artilharia 2743 (CArt2743), mantendo entretanto dois pelotões em Geba até à segunda semana de Setembro de 1970, para realização de acções na região de Bucol-Mansaina e seguiu, por fracções, para Bissau, onde permaneceu a aguardar o embarque de regresso.

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo