.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

José Bernardino Piteira Rosado, Capitão de Infantaria 'Comando': Medalha de Prata de Valor Militar

 

Fonte: 5.º Volume, Tomo I,  e

8.º Volume, Tomo I, Livro 2, da CECA

HONRA E GLÓRIA

 

 

José Bernardino Piteira Rosado

 

Capitão de Infantaria 'Comando'

 

12.ª Companhia de Comandos / RMA

 

Medalha de Prata de Valor Militar, com palma

(Título póstumo)

 

José Bernardino Piteira Rosado, Capitão de Infantaria 'Comando', n.º 50994311, natural da freguesia da Sé, concelho de Évora, filho de José António Rosado e de Evangelina da Cruz Piteira.

 

- no ano lectivo de 1962/63 cadete-aluno da Academia Militar, conclui o curso da Arma de Infantaria e fica colocado na EPI-Mafra para tirocínio;


- em 01Out1963 promovido a aspirante-a-oficial de infantaria;


- em 30Ago1964 promovido a alferes;


- em 20Abr-22Mai1965 frequenta o 2º curso de testador/65, do Centro de Estudos Psicotécnicos do Exército;


- em 30Ago1966 promovido a tenente (com antiguidade a 01Dez1966), mantendo-se colocado na EPI;


- em 02Dez1967, tendo sido mobilizado pelo RAL1-Sacavém para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola, embarca em Lisboa rumo a Luanda, a fim de fazer um curso da especialidade 959-comando;


- em 20Mar1968 conclui no CIC/RMA o 10º Curso de Comandos, promovido a capitão comandante da 12ªCCmds;


- em 07Nov1968 morre na pista de aviação da Lumbala (saliente do Cazombo, região oriental de Angola), em consequência de ter sido atingido por hélice de aeronave;


- em 02Dez1969 agraciado a título póstumo com a Medalha de Prata de Valor Militar com Palma.

 

Está sepultado no cemitério de Évora.

 

 

Paz à sua Alma

 

 

 

Medalha de Prata de Valor Militar, com palma

(Título póstumo)

 

 

Capitão de Infantaria, Comando
JOSÉ BERNARDINO PITEIRA ROSADO
 

12.ª CCmds - CIC
ANGOLA
 

Grau: Prata, com palma (Título póstumo)
 

Transcrição da Portaria publicada na OE n.º 2 - 2.ª série, de 1970:

Por Portaria de 2 de Dezembro de 1969:
 

Condecorado com a Medalha de Prata de Valor Militar, com palma, a título póstumo, nos termos do artigo 7.º, com referência ao § 1.º do artigo 51.º, do Regulamento da Medalha Militar, de 28 de Maio de 1946, o Capitão de Infantaria, José Bernardino Piteira Rosado, porque, durante todo o tempo que comandou a 12.ª Companhia de Comandos, da Região Militar de Angola, demonstrou possuir os mais elevados dotes de carácter, dedicação, dinamismo e espírito de sacrifício, de extrema e total abnegação, vivendo intensamente a sua profissão de militar, com uma serenidade e coerência de atitudes verdadeiramente notáveis, impulsionando e ajudando os menos dotados, incutindo em todos um espírito de cumprimento de missão, quaisquer que fossem os riscos ou as dificuldades, sendo exigente para com os seus subordinados, sem deixar de ser bondoso e humano, idealista mas tolerante, decidido mas ponderado, cedo se fez notar como um brilhante condutor de homens e combatente de rara estirpe.


Em todas as operações e acções em que tomou parte, rapidamente se salientou pela sua extraordinária audácia, sangue-frio, coragem, espírito de sacrifício, destemor, amor pelo risco, total desprezo pela vida, calma e serena energia debaixo de fogo, dando invulgar exemplo de abnegação aos seus subordinados, ao avançar com eles sobre as posições inimigas e conseguindo, assim, incutir-lhes extraordinária agressividade debaixo de fogo.


Embora numa operação tenha sofrido algumas baixas provocadas por rebentamentos de engenhos explosivos inimigos, reagiu de forma verdadeiramente notável, ao ponto de, na operação seguinte, a última que viria a efectuar, no ataque à base inimiga, comandando a primeira vaga helitransportada do escalão do assalto, e apesar de esta ser constituída apenas por vinte "comandos" e saber que, na referida base, se encontravam elementos inimigos em número muito superior e bem armados, e dos mesmos terem reagido, pelo fogo, ao seu desembarque, lançou-se ao assalto, abatendo vários deles e capturando-lhes armamento e documentos de grande valor.


Possuidor de um extraordinário espírito de missão e das mais sublimes virtudes militares, apaixonado pela carreira que escolhera para a sua vida, audaz e determinado, exemplo vivo das características de um "comando", que observava com firme obediência, impetuoso e sereno debaixo de fogo, arriscando a vida com a generosidade da sua juventude, conseguiu o Capitão Piteira Rosado ser admirado e estimado por superiores, camaradas e subordinados, que, vendo-o desaparecer, em inexplicável acidente, jamais o esquecerão como militar de eleição e como exemplo de "comando" que tão devotada e abnegadamente serviu o Exército e honrou a Pátria, em defesa da qual perdeu a vida.

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo