.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

José Joaquim do Rosário Lourenço, Sargento-Mor Pára-Quedista

 

  "Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA

e

nota de óbito

Elementos cedidos por colaborador do portal UTW

e

Info - gravura da autoria de Aristides Santos

 

Faleceu, no dia 26 de Setembro de 2020, o veterano

 

José Joaquim do Rosário Lourenço

 

Sargento-Mor Pára-Quedista,

 

Titular do brevet n.º 300

 

2.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas

 

Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 21

 

«GENTE OUSADA MAIS QUE QUANTAS»

 

1.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas

 

Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 31

 

«HONRA-SE A PÁTRIA DE TAL GENTE»

 

 

Medalha de Cobre do Serviços Distintos, com palma

 

Medalha de Cobre de Valor Militar, com palma

 

José Joaquim do Rosário Lourenço, Sargento-Mor Pára-Quedista, titular do brevet n.º 300.

 

Serviu Portugal nas Províncias Ultramarinas de

 

Angola:

 

Como 2.º Sargento Pára-Quedista integrado na 2.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas (2ªCCP) do Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 21 (BCP21) «GENTE OUSADA MAIS QUE QUANTAS»

 

Moçambique:

 

Como 1.º Sargento Pára-Quedista integrado na 1.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas (1ªCCP) do Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 31 (BCP31) «HONRA-SE A PÁTRIA DE TAL GENTE»

 

 

A sua Alma repousa em Paz

 

---------------------------------------------------------------

 

Medalha de Cobre do Serviços Distintos, com palma

 

2.º Sargento Pára-Quedista
José Joaquim do Rosário Lourenço
 

2ªCCP/BCP21
Angola

Louvor
Medalha de Cobre de Serviços Distintos, com palma


Louvado o segundo-sargento pára-quedista José Joaquim do Rosário Lourenço, do Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas N.° 21, porque, demonstrando relevantes qualidades de comando, sangue-frio e valentia, a par de elevados conhecimentos profissionais no desempenho, em operações, das funções de comandante de secção do seu pelotão de combate, quando chamado a desempenhar o cargo de comandante de um outro pelotão bem mereceu a inteira confiança do seu comandante de companhia.


Militar aprumado, enérgico e disciplinador, vivendo devotadamente a sua profissão, bem pode ser considerado como um exemplo vivo para todos os sargentos que aqui venham cumprir o seu dever.


O sargento Lourenço, tendo participado em cerca de duas dezenas de operações de combate, em todas deu mostras das suas elevadas qualidades de combatente nato, impulsionando debaixo de fogo, com o seu exemplo, os seus homens, muito contribuindo para o elevado rendimento atingido pelo pelotão em que estava enquadrado, o qual no decorrer do tempo causou baixas ao inimigo e capturou importante material, sendo de classificar como extraordinária a sua actuação como comandante de secção numa operação na área da Mata Bala, em que, na aproximação e tomada dum importante acampamento inimigo, se manteve largos minutos debaixo de fogo com a sua secção na vanguarda vindo a ter papel decisivo na derrota do adversário.


O seu comportamento em combate, e ainda outros méritos de valia militar, levam a considerar os serviços prestados por este sargento como distintos e relevantes.


Por Portaria de 5 de Agosto de 1965:


Condecorado com a Medalha de Cobre de Serviços Distintos, com palma, por ter sido considerado nas condições expressas na alínea a) do artigo 18.°, com referência à alínea a) do artigo 22.º, artigo 46.º e § 2.º do artigo 51.º do Regulamento da Medalha Militar, aprovado pelo Decreto N.º 35 667, de 28 de Maio de 1946, o segundo-sargento pára-quedista José Joaquim do Rosário Lourenço, do Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas N.º 21.

 

 

 

     
 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo