.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

José Manuel Duarte Fernandes, Alferes Mil.º de Infantaria: Cruz de Guerra, de 3.ª classe

 

HONRA E GLÓRIA

Fontes:

5.º Volume, Tomo VI, pág. 383, da RHMCA / CECA / EME

7.º Volume, Tomo II, págs. 279 a 281, da RHMCA / CECA / EME

 

José Manuel Duarte Fernandes

 

Alferes Mil.º de Infantaria de Operações Especiais

 

Companhia de Cavalaria 2486

 

Batalhão de Cavalaria 2868

 

«NÃO TEMO»

 

Guiné: 01Mar1969 a 30Dez1970

 

Cruz de Guerra, de 3.ª classe

 

José Manuel Duarte Fernandes, Alferes Mil.º de Infantaria de Operações Especiais.

 

Mobilizado pelo Regimento de Cavalaria 7 (RC7 - Ajuda, Lisboa) para servir Portugal na Província Ultramarina da Guiné integrado da Companhia de Cavalaria 2486 (nota) do Batalhão de Cavalaria 2868 «NÃO TEMO», no período de 1 de Março de 1969 a 30 de Dezembro de 1970.

 

Assumiu o comando da Companhia de Cavalaria 2486 após a evacuação do seu comandante, o Capitão de Cavalaria João Soares de Sá e Almeida, vítima de ferimentos em combate.

 

Cruz de Guerra, de 3.ª classe

 

 

 

Alferes Miliciano de Infantaria
JOSÉ MANUEL DUARTE FERNANDES
 

CCav2486/BCav2868 - RC7
GUINÉ
 

3.ª CLASSE
 

Transcrição da Portaria publicada na OE n.º 5 — 2.ª série, de 1971.
Por Portaria de 09 de Fevereiro de 1971:
 

Condecorado com a Cruz de Guerra de 3.ª classe, ao abrigo dos artigos 9.º e 10.º do Regulamento da Medalha Militar, de 28 de Maio de 1946, por serviços prestados em acções de combate na Província da Guiné Portuguesa, o Alferes Miliciano de Infantaria, José Manuel Duarte Fernandes, da Companhia de Cavalaria n.º 2486/Batalhão de Cavalaria n.º2868 — Regimento de Cavalaria n.º 7.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.

(Por Portaria da mesma data, publicada naquela 0E):


Louvado o Alferes Miliciano de Infantaria, José Manuel Duarte Fernandes, da Companhia de Cavalaria n.º 2486, do Batalhão de Cavalaria n.º 2868 —Regimento de Cavalaria n.º 7, pelas excepcionais qualidades de comando, rara agressividade, elevado espírito de iniciativa e invulgar sentido de missão, demonstradas nas muitas acções de contacto com o inimigo.


Evidenciando gosto pelo risco e desprezo pela vida, este oficial tem resolvido, mercê de reais qualidades de combatente, situações de emergência em que a agressividade e o valor pessoal são factores determinantes do êxito.


De realçar a captura de um elemento inimigo armado, por si levada a efeito em actuação pessoal, e o êxito conseguido no assalto a um acampamento, por momentos comprometido pela avaria das armas colectivas, e resultante da capacidade de reacção imediata de alguns elementos, os quais, entrando isolados no objectivo, abriram caminho à força, o que havia de consolidar o sucesso da acção, com evidente risco da própria vida.


Pelas qualidades de combatente, pela forma dinâmica e enérgica com que sempre impulsionou os homens que comandava, levando-os confiantes e decididos, é o Alferes Fernandes digno da maior consideração e estima dos seus superiores, camaradas e subordinados, devendo os serviços por si prestados em campanha, serem classificados de elevado mérito.

 

-----------------------------------------------------------------

(nota)

 

Companhia de Cavalaria 2486 / Batalhão de Cavalaria 2868
 

Unidade mobilizadora:

Regimento de Cavalaria 7 (RC7 - Lisboa

 

Comandante:

Capitão de Cavalaria João Soares de Sá e Almeida
Alferes Mil.º de Infantaria José Manuel Duarte Fernandes
 

Divisa:

«NÃO TEMO»
 

Partida:

Embarque no dia 23 de Fevereiro de 1969, no NTT «Uíge»; desembarque no dia 1 de Março de 1969
 

Regresso:

Embarque no dia 30 de Dezembro de 1970
 

Síntese da Actividade Operacional:

A CCav 2486 (Companhia de Cavalaria 2486) seguiu em 25 de Março de 1969 para Teixeira Pinto, como subunidade de intervenção do CAOP (Comando de Agrupamento Operacional), com vista à actuação cm operações efectuadas nas regiões de Caboiana e Jol.


Em 9 de Junho de 1969, foi destacada para a região de Buba, a fim de tomar parte na operação "Grande Salto", acompanhando o comando avançado do CAOP (Comando de Agrupamento Operacional) para ali deslocado; após curta permanência em Bissau, voltou, em 4 de Julho de 1969, para Teixeira Pinto, mantendo-se na dependência do CAOP (Comando de Agrupamento Operacional).


Em 29 de Agosto de 1969, foi colocada em Bula, passando a integrar-se no dispositivo e manobra do seu batalhão.


Em 25 de Junho de 1970, por troca com a CCav 2639 (Companhia de Cavalaria 2639), foi transferida para Pete e destacamentos de Ponta Consolação e Capunga, efectuando estas duas subunidades scessivas trocas em 25 de Julho de 1970 e 24 de Agosto de 1970.


Em 23 de Setembro de 1970, por troca com a CCav 2485 (Companhia de Cavalaria 2485), voltou a Bula, onde se manteve até à sua rendição pela CCaç 2790 (Companhia de Caçadores 2790).


Em 1 de Dezembro de 1970, após o que recolheu a Bissau para embarque.

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo