.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

MNF

Senhora Dona Maria Estefânia Machado Anachoreta

Nunca é demais recordar esta Grande Senhora

Senhora Dona Maria Estefânia Machado Anachoreta

* 11Abr1919 > 08Jan2008 †

 

 

Fonte:

Jornal do Exército, ed. 92, de Ago1967

Missão de Paz para Soldados em Guerra

 

"38 mil quilómetros em 7 meses por terras de Angola"

 

Há silêncio na sala pequena que nos recebe. Um silêncio que estimula os olhos num devaneio atrevido pelas paredes de tom suave, que exibem recordações de uma África de fresca data. Há um bronze de arte nativa pura, há um crucifixo feito de cápsulas de arma ligeira. Há fragmentos de uma peregrinação de muitos meses, por milhares de quilómetros. Quantos foram?


— Ao todo, 38 mil. Voei 20 mil e segui por terra outros 18 mil. Foram sete meses de viagem. E mais teriam sido se a vizinhança da morte de meu pai não me tivesse feito regressar.


É a sr.ª D. Maria Estefânea Anachoreta, presidente do Movimento Nacional Feminino no Distrito de Santarém. Por sua iniciativa deslocou-se a Angola, terra que queria percorrer no perigo.


— Há muitos anos que desejava conhecer Itália — Roma, Florença. Era um sonho antigo. E, para o concretizar, havia juntado, a pouco e pouco, uns dinheiros. Mas a inquietação das muitas famílias do meu distrito quanto à sorte de seus filhos, levou-me a mudar de ideias. Porque não havia de aplicar esse pecúlio assim reservado numa viagem a Angola?


Há um sorriso em rosto sereno.


— E foi deste modo que logo iniciei uma preparação que se prolongou por três meses. Percorri os 21 concelhos do meu distrito recolhendo mensagens gravadas de pais, irmãos, noivas ou apenas amigos. Sabia que era essa a melhor lembrança que podia levar da Metrópole para os nossos soldados. E não me poupei a esforços. No total, reuni 1200 gravações correspondentes a outras tantas famílias. Não houve uma que não chegasse ao seu destinatário. No regresso também tive a satisfação de trazer outras 1200 mensagens-resposta, que fiz questão em registar para tranquilidade das famílias.


Um mapa da Província sugere-nos um debruçar breve sobre as estradas e trilhos caminhados peia delegada do M. N. F. É D. Maria Estefânea Anachoreta que nos indica cada etapa da sua longa jornada com uma precisão matemática.


— Nunca fizera nada de semelhante em dias da minha vida. Quando parti, sabia ao que ia, mas não sabia precisamente o que podia fazer. Tencionava demorar-me somente três meses — era o meu plano inicial. Afinal, só por força maior me vim embora volvidos sete. Custou-me muito o Leste. Mesmo assim, não recuei. E tenho consciência de ter feito o melhor que as circunstâncias de momento me permitiam, nunca virando cara ao perigo, pois sempre fiz questão em só utilizar o avião quando o percurso por terra fosse absolutamente impraticável. De resto, tanto quanto me autorizaram, viajei por norma sem protecções especiais e no primeiro carro da coluna. Caso curioso, numa coluna em que eu seguisse foi atacada. E muitas vezes, locais por onde havia passado, eram flagelados horas depois.


— É necessária muita coragem, muita resistência, sem lágrimas, D. Maria Estefânea Anachoreta é ainda recordação de horas amargas vivida


— É necessária muita coragem, muita resistência, sem lágrimas, sem lamúrias, sem medo de ir no carro da frente. Irei agora à Guiné logo que haja quem possa receber-me.


Termina:


— Uma ideia final trouxe desta viagem: porque é que não se escreve aos soldados?! Como se há-de dizer às mulheres portuguesas para enviarem canas aos nossos rapazes?! Eles podem sofrer tudo e tudo suportam — menos o não receberem uma carta.


Quase se escoara a tarde. A mesma sala de tons suaves. As mesmas evocações de uma África recente. Fora uma entrevista sem perguntas

 

 

Cambamba

 

Baca

 

Sanga Pongo

 

Quibala

 


Sá da Bandeira

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo