.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

Manuel Azevedo Cardoso, Soldado de Artilharia, da CArt1701: Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

  "Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA

Fontes:

5.º Volume, Tomo V, pág. 308, da RHMCA / CECA / EME

Jornal do Exército, ed. 136, pág. 25, de Abril de 1971

Subunidades operacionais do Exército, mobilizadas para reforço à 'Ordem de Batalha' da Região Militar de Angola (1960-1975)

Diário de Lisboa, ed. 15952, pág. 14, de 17 de Maio de 1967

Imagens dos distintivos cedidas por Carlos Coutinho

 

 

Manuel Azevedo Cardoso

 

Soldado de Artilharia, n.º 08510266

 

Companhia de Artilharia 1701

 

«OS SUPER RATOS»

 

«TODOS POR UM»

 

Angola:

27Mai1967 a 22Jul1969

 

Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

Manuel Azevedo Cardoso, Soldado de Artilharia, n.º 08510266, natural da freguesia de Aldeias, concelho de Armamar, distrito de Viseu.


Mobilizado pelo Regimento de Artilharia de Costa (RAC - Oeiras) para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola integrado na Companhia de Artilharia 1701 (CArt1701) «OS SUPER RATOS - UM POR TODOS», tendo como comandante o Capitão de Artilharia Joaquim José Pontes Valagão.


Embarcou no NTT «Vera Cruz» no dia 17 de Maio de 1967 com destino àquela Província Ultramarina, onde chegou no dia 27 de Maio de 1967.


A Companhia de Artilharia 1701 (CArt1701) esteve aquartelada em Ninda, Lucusse e Luso.


Após a comissão de serviço, regressou à Metrópole no dia 22 de Julho de 1969, a bordo do NTT «Vera Cruz».


Agraciado com a Medalha da Cruz de Guerra de 4.ª classe, publicado na Ordem e Serviço n.º 4, de 12 de Janeiro de 1968, do Quartel General da Região Militar de Angola (QG/RMA) e na Ordem do Exército n.º 36, 3.ª série, de 1968.
 

Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

 

Soldado de Artilharia, n.º 08510266
MANUEL AZEVEDO CARDOSO
 

CArt1701 - RAC
ANGOLA
 

4.ª CLASSE
 

Transcrição do Despacho publicado na OE n.º 36 - 3.ª série, de 1968.
 

Agraciado com a Cruz de Guerra de 4.ª Classe, nos termos do art.º 12.º do Regulamento da Medalha Militar, promulgado pelo Decreto n.º 35 667, de 28 de Maio de 1946, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas de Angola, de 7 de Outubro de 1968:


O Soldado n.º 08510266, Manuel Azevedo Cardoso, da Companhia de Artilharia n.º 1701 (CArt1701) - Regimento de Artilharia de Costa (RAC).


Transcrição do louvor que originou a condecoração.


(Publicado na OS n.º 4, de 12 de Janeiro de 1968, do Quartel General da Região Militar de Angola (QG/RMA):


Louvado o Soldado n.º 08510266, Manuel Azevedo Cardoso, da Companhia de Artilharia n.º 1701 (CArt1701), porque sempre se tem mostrado um óptimo elemento da sua Companhia, não se poupando a esforços, quando necessário, para qualquer trabalho, mesmo com sacrifício das suas horas de descanso.


Em operações, revelou-se um elemento corajoso, sendo justo destacar a sua acção durante uma emboscada sofrida pelas Nossas Tropas em que demonstrou um absoluto desprezo pela vida, invulgar calma e sangue frio.


Assim, no momento em que o fogo inimigo era mais intenso, uma granada de mão defensiva caiu perto de si e junto de mais alguns camaradas, a qual certamente provocaria baixas da nossa parte quando rebentasse. Imediatamente, sem hesitar, o Soldado Cardoso apanhou a referida granada e, com serenidade impressionante, lançou-a novamente na direcção do inimigo, provocando-lhe pelo menos um ferido.


Conquistou assim o Soldado Cardoso a estima e consideração dos seus superiores e a amizade de todos os seus camaradas e tornou-se digno de ser apontado como exemplo.

------------------------------------------------------------------

 

Jornal do Exército, ed. 136, pág. 25, de Abril de 1971

 

SOLDADO MANUEL AZEVEDO CARDOSO

MEDALHA DA CRUZ DE GUERRA DE 4.ª CLASSE

 

Foi condecorado com a Medalha da Cruz de Guerra de 4.ª classe, o soldado Manuel Azevedo Cardoso, «porque em Angola sempre se mostrou um óptimo elemento dentro da companhia, não se poupando a esforços quando necessário, para qualquer trabalho, mesmo com o sacrifício das suas horas de descanso.


Em operações revelou-se um elemento corajoso, sendo justo destacar a sua acção durante uma emboscada sofrida pelas Nossas Tropas em que demonstrou um absoluto desprezo pela vida, invulgar calma e sangue-frio. Assim, no momento em que o fogo inimigo era mais intenso, uma granada de mão defensiva caiu perto de si e junto de alguns camaradas, a qual certamente provocaria mais baixas da nossa parte quando rebentasse. Imediatamente, sem hesitar, o soldado Cardoso apanhou a referida granada e, com serenidade impressionante, lançou-a novamente na direcção do inimigo, provocando-lhe, pelo menos, um ferido.
»
 


 

 

------------------------------------------------------------------

Diário de Lisboa, ed. 15952, pág. 14, de 17 de Maio de 1967

 

Notícia da partida do NTT «Vera Cruz» com destino à Província Ultramarina de Angola

 

 

 

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo