.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Memoriais

Monumentos aos Combatentes, Memoriais e Campas

 

Monumentos aos Combatentes e Campas

(Listagens e imagens de memoriais e campas de antigos combatentes)

 

Em memória daqueles que tombaram em defesa de Portugal na Guerra do Ultramar

 

Idanha-a-Nova

 

Para visualização dos conteúdos clique em cada um dos sublinhados

 

Listagem dos mortos naturais de Idanha-a-Nova

 

 

Zebreira

 

Monumento de Homenagem aos Combatentes

 

Inaugurado no dia 27 de Setembro de 2020

 

Fonte: Freguesia de Zebreira e Segura,

in facebook

 

RECONHECIMENTO AOS QUE DERAM A VIDA PELA PÁTRIA

 

Teve lugar no dia 27 de Setembro de 2020 a inauguração do Memorial aos Combatentes na localidade de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova.

Foram também recordados os nove filhos da terra falecidos que deram a vida pela Pátria, passando a constar os seus nomes no memorial.

Na cerimónia esteve presente a força militar do Regimento de Infantaria 15 (RI15) da Secção de Paraquedistas do 1.º Batalhão de Infantaria Paraquedista, a quem coube prestar as devidas honras militares, para além de várias presenças ilustres, religiosas, civis e militares.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paz às suas Almas

 

 

 

António Barata Castanho


António Barata Castanho, Soldado Condutor Auto Rodas, n.º 1945/64, natural da freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova, filho de Francisco Castanho e de Emília Nunes, solteiro.


Mobilizado pelo Regimento de Infantaria 1 (RI1 – Amadora) para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola, integrado no Comando de Agrupamento 15 (CmdAgr15).


Faleceu, no dia 31 de Dezembro de 1966, na picada de Chimbete – N’Bundo – Sangamongo, acerca de 10 Km do quartel de Chimbete, vítima de ferimentos em combate.


Está inumado na campa n.º 38, fileira n.º 4, do Talhão Militar, do cemitério de Cabinda, em Angola (Clique aqui para visualização da lápide da sua campa).

António José Cerejo
 

António José Cerejo, Soldado, n.º 1308/60, natural da freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova, filho de José Cerejo Marés e de Maria Rosa, solteiro.


Mobilizado pelo Batalhão de Caçadores 5 (BC5 – Lisboa) para servir Portugal na Província Ultramaria de Angola, integrado na Companhia de Caçadores Especiais 78 (CCE78).


Faleceu, no dia 3 de Abril de 1961,  a cerca de 4km antes da povoação do Cólua, quando por volta das 17H00 a UPA procedeu a emboscada ao grupo das Nossas Tropas que foi recolher quatro dos cinco corpos assassinados no dia anterior.

 

O seu corpo, tal como outros 3 militares da CCE78, não foi recuperado.


Francisco Mendes Sordo
 

Francisco Mendes Sordo, 1.º Sargento de Infantaria, n.º 50291711, natural da freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova, filho de José Mendes Sordo e de Maria Antunes, casado Isabel Roseira.


Mobilizado pelo Depósito Geral de Adidos (DGA – Lisboa) para servir Portugal na Província Ultramaria da Guiné, integrado na Companhia de Caçadores 15 (CCac15), do Comando Territorial Independente da Guiné.


Faleceu, no dia 7 de Março de 1971, no Hospital Militar 241 (HM241 – Bissau), vítima de doença.

municipal de Castelo Branco.

João António Moreno Miranda

 

 

 

João António Moreno Miranda, 1.º Tenente da Armada Portuguesa, natural da freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova.


Mobilizado para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola, integrado no Comando Naval daquela província ultramarina.


Faleceu, no dia 16 de Abril de 1968, vítima de doença.

 

 

 

 

 

João da Eugénia Feiteiro
 

João da Eugénia Feiteiro, Furriel Graduado do Serviço Postal Militar, natural da freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova, filho de Francisco Feiteiro e de Francisca Maria Freixo, casado com Maria da Visitação Malcata.

 

Mobilizado pelo Serviço Postal Militar (SPM - Lisboa) para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola, integrado no Posto Militar de Correio 146 (PMC146).


Faleceu, no dia 25 de Fevereiro de 1965, em Mícula, vítima de acidente de viação.


Está inumado no cemitério da Ajuda, em Lisboa.

Diogo da Conceição Salgueiro
 

Diogo da Conceição Salgueiro, Furriel Mil.º de Operações Especiais, n.º 08689172, natural da freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova, filho de José Salgueiro André e de Celeste da Conceição, solteiro.


Mobilizado pelo Regimento de Artilharia Ligeira 5 (RAL5 – Penafiel) para servir Portugal na Província Ultramarina da Guiné, integrado na Companhia de Caçadores 16 (CCac16) do Comando Territorial Independente da Guiné.


Faleceu, no dia 25 de Julho de 1974, no Hospital Militar de Bissau, devido ao accionamento de uma mina das Nossas Tropas, em Teixeira Pinto.


Está inumado no cemitério de Benfica, em Lisboa.

Domingos António Botelho
 

Domingos António Botelho, Marinheiro Fuzileiro Especial, n.º 14119, natural da freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova.


Mobilizado para servir Portugal na Província Ultramarina da Guiné, integrado no Destacamento de Fuzileiros Especiais n.º 8 (DFE8).


Faleceu, no dia 20 de Janeiro de 1964, vítima de ferimentos em combate.

 

João José Boavida
 

João José Boavida, Furriel Mil.º Atirador, com curso de Minas e Armadilhas, n.º 00711564, natural da freguesia de Zebreira, concelho e Idanha-a-Nova, filho de Francisco Sila Boavida e de Norberta Maria Miranda, solteiro.


Mobilizado pelo Regimento de Infantaria 15 (RI15 – Tomar) para servir Portugal na Província Ultramarina da Guiné, integrado na Companhia de Caçadores 1591 (CCac1591).


Faleceu, no dia 31 de Dezembro de 1966, em Mejo, devido à explosão da armadilha que estava a instalar.


Está inumado no cemitério da freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova

João Maria da Silva Fernandinho

 

João Maria da Silva Fernandinho, 1.º Cabo Pára-Quedista, n.º 1463/70, nascido no dia 7 de Julho de 1952, na freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova.


Mobilizado para servir Portugal na Província Ultramarina de Moçambique, integrado na 1.ª Companhia de Caçadores Pára-Quedistas (1ªCCP) do Batalhão de Caçadores Pára-Quedistas 32 (BCP32 – Nacala).


Faleceu, no dia 17 de Julho de 1973, vítima de ferimentos em combate.

 

Tinha 21 anos de Idade.


Está inumado no cemitério da freguesia de Zebreira, concelho de Idanha-a-Nova.
 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo