.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Os Flechas - Angola

Os Flechas uma das melhores forças antiguerrilha ao serviço de Portugal

 

Os Flechas

 

 

Os Flechas foram forças de operações especiais dependentes da Polícia Internacional e de Defesa do Estado (PIDE), criadas, inicialmente em Angola, para actuar na Guerra do Ultramar.


Durante a Guerra do Ultramar, a PIDE (a partir de 1969, chamada Direcção-Geral de Segurança (DGS)) era responsável pelas operações de recolha de informações estratégicas, investigação e acções clandestinas contra os movimentos guerrilheiros, em apoio das Forças Armadas e de Segurança. Como tal foi decido criar uma força especial armada para auxílio e protecção dos agentes da PIDE nas operações contra os guerrilheiros.

Os membros dos Flechas eram recrutados entre determinados grupos nativos, nomeadamente ex-guerrillheiros e membros da etnia bosquímane (khoisan). Os bosquímanos que historicamente tinham sido invadidos pelos povos Bantu não tinham qualquer problema a aliar-se aos portugueses, dado que viam nos movimentos de libertação o Bantu invasor do seu território. Estes eram especialmente escolhidos pelas seus conhecimentos do inimigo, conhecimento do terreno, conhecimento das populações locais, etc. É de salientar que os bosquímanos eram um povo caçador-recolector, logo exímios intérpretes de rastos e pistas deixadas no terreno pelo inimigo dada a sua experiência em perseguição de caça. Esses membros nativos eram enquadrados por oficiais do Exército Português e por agentes da PIDE e recebiam treino de forças especiais.

Com o decorrer da Guerra do Ultramar os Flechas revelaram-se uma das melhores forças antiguerrilha ao serviço de Portugal, indo progressivamente alargando o seu tipo de actuação. Se no início eram basicamente usados como guias e pisteiros dos agentes da PIDE, passaram posteriormente também a ser usados como forças de assalto em operações especiais. Pelo reconhecimento do seu elevado nível de eficácia, as próprias Forças Armadas passaram a solicitar frequentemente à PIDE o auxílio dos Flechas nas suas operações.

Algumas das operações frequentemente realizadas eram as chamadas Pseudo-Terroristas, em que os Flechas, muitos deles ex-guerrilheiros, se disfarçavam de guerrilheiros inimigos, para atacarem alvos com características tais que não podiam ser abertamente atacados por forças identificadas como portuguesas (ex.: alvos em território estrangeiro, missões religiosas que auxiliavam terroristas, bases terroristas de difícil aproximação, etc.).

Os Flechas actuaram sobretudo em Angola. Na década de 1970 começaram a ser organizados Flechas também em Moçambique mas que não chegaram a ter uma importância tão elevada.
 

Foram inicialmente organizados pelo Inspector-Adjunto Óscar Aníbal Piçarra de Castro Cardoso no período que passou nas "terras do fim do mundo"- o Kuando-Kubango. Os Flechas estavam organizados em Grupos de Combate de cerca de 30 homens. Estavam equipados com o equipamento em uso no Exército Português, mas também utilizavam muito armamento capturado aos guerrilheiros, nomeadamente nas Operações Pseudo-Terroristas.

O seu item de fardamento mais conhecido era a Boina Camuflada que se tornou um dos seus símbolos.

(Wikipédia)

 

 

Para visualização dos conteúdos clique em cada um dos sublinhados que se seguem:

 

Condecorações:

 

10 de Junho de 1970 - Junho de 1972

 

 

Livros:

 

"Os Flechas: A Tropa Secreta da PIDE/DGS na Guerra de Angola"

autor: Fernando Cavaleiro Ângelo

 

"The Flechas" - autor: John P. Cann

 (Insurgent Hunting in Eastern Angola, 1965 - 1974)

 

Revista "Continuidade", n.º 5 - ed. Janeiro a Março de 1973

 

Textos:

 

"Os Flechas: o exército secreto da PIDE em Angola", in «Observador»

 

"A história da tropa secreta das terras do fim do mundo", in «Correio da Manhã»

 

"Os Flechas", de Fernando Moreira, in forum4611.blogspot.pt

 

"Combati ao lado dos Flechas", de Armando Magno

 

"Chissoia", in «Kinda e outras histórias de uma guerra esquecida», de Carlos Acabado

 

Óscar Cardoso - Criador dos Flechas

 

Imagens:

 

Fotografias dos Flechas

 

Flechas, no aquartelamento do BCac2886, em Gago Coutinho (1970)

foto de João Manuel Carvalho

 

Flechas algures no mato do sudeste de Angola

fonte: Jornal do Exército

 

---------------------------------------------------------------

Nota:

Com a devida vénia, a imagem da boina camuflada foi extraída do sitio do "forum4611.blogspot.pt"

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo