.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Falecimento

Osvaldo Arlindo Fortes Crua, 1.º Cabo de Transmissões (Cripto), da Btr147

 

 

Nota de óbito

Elementos cedidos pelo veterano J C Abreu dos Santos

 

Faleceu no dia 22 de Junho de 2021, no Hospital de Torres Novas, o veterano

 

Osvaldo-Arlindo-Fortes-Crua-350Btr147

 

Osvaldo Arlindo Fortes Crua

 

1.º Cabo de Transmissões (Cripto)

 

Bateria 147

 

«EM PERIGOS E GUERRAS ESFORÇADOS»

 

Grupo de Artilharia de Campanha 157

 

Angola: 7 de Julho de 1961 a 30 de Setembro de 1963

 

RAL1Osvaldo Arlindo Fortes Crua, 1.º Cabo de Transmissões (Cripto), nascido no dia 5 de Junho de 1939, na freguesia - sede do concelho do Cartaxo;

 

Em 28 de Junho de 1961, tendo sido mobilizado pelo Regimento de Artilharia Ligeira 1 (RAL1 – Sacavém) «EM PERIGOS E GUERRAS ESFORÇADOS, embarcou em Lisboa no NTT 'Vera Cruz' rumo ao porto de Luanda, integrado na Bateria 147 (Btr147);
 

No dia 10 de Outubro de 1963 desembarcou do NTT ‘Vera Cruz’, no cais de Lisboa.
 

Paz à sua Alma

---------------

Para visualização dos conteúdos clique nos sublinhados que se seguem:

 

Bateria 147 (Grupo de Artilharia de Campanha 157)

 RAL1

Identificação:

Btr147

 

Unidade mobilizadora:

Regimento de Artilharia Ligeira 1 (RAL1 - Sacavém)

 

Comandante:

Capitão de Artilharia Joaquim Pereira da Silva

 

Btr147Síntese da actividade operacional:

A Bateria 147 (Btr147) apoiou a Companhia de Cavalaria 149 (CCav149) na progressão para Nambuangongo, sofrendo e repelindo muitos ataques CCav149directos, tapando valas e removendo centenas de abatizes, chegando a executar tiro directo a muito curtas distâncias;


Colaborou na ocupação de Zala e abertura dos itinerários Vila Pimpa-Gondo e Gondo-Beira Baixa;


Interveio na operação "Esmeralda", na recuperação da região da Pedra Verde (Úcua) em Agosto de 1961;

BCac114BCac158
Na operação "Ventarola", na região de Zala, em Novembro e Dezembro de 1961;


Na operação "Pé Leve", na região de Quicabo, em Fevereiro de 1962 e ainda nas operações "Raspa", "Esfrega" e "Golias", em apoio dos Batalhões de BCac155Caçadores 114 «AD OMNIA PARATI», 158 «UNIDOS VENCEREMOS» e 137 «E BCac137DERRAMANDO O SANGUE».


Sofreu e repeliu muitos ataques directos.


Diferentemente das outras duas Baterias, a Bateria 147 foi transferida em GAC51822 de Dezembro de 1962, para o Leste de Angola, em reforço do Batalhão de Caçadores 155 (BCac155) «CONDUTA BRAVA E EM TUDO DISTINTA», em Mona-Quimbundo, e tendo depois, em 22 de Janeiro de 1963, sido instalada no Dundo, onde foi substituída, em fim de comissão, pela Bateria de Artilharia 515 (BtrArt515) do Grupo de Artilharia de Campanha 518 (GAC518) «FORTES E LEAIS», em 22 de Setembro de 1963.

 

-------------------

Para visualização dos conteúdos clique nos sublinhados que se seguem:

 

 

"Bateria de Artilharia 147 - Obus 8,8 - 1961-1963, Angola"

 

 

28.º Almoço Convívio da Bateria de Artilharia 147 Obus 8,8

 

 

 

 Btr147-2

 

 

 Osvaldo-Arlindo-Fortes-Crua-900

 

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo