.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTW

Angola

ANGOLA - IMAGENS - Cedidas por ex-Combatentes ou em sites próprios

 

José Luís Reboleira Alexandre

Furriel Mil.º

3.ª Companhia

Batalhão de Caçadores 4511/74

Angola - Quixico (Out1974)

Elementos cedidos por um colaborador do UTW

 

O Batalhão de Caçadores 4511/74 foi comandado pelo Tenente-Coronel Granjo de Matos, com a Companhia de Comando e Serviços (CCS) e a 1ª Companhia em Nambuangongo, a 2ª Companhia na Fazenda Beira Baixa e a 3ª Companhia no Quixico, no período Outubro a Dezembro de 1974, após o que todo o efectivo foi retirado para Luanda e instalado no Grupo de Artilharia de Campanha 1 (GAC1); e regressou à Metrópole em 6 de Outubro de 1975.

 

Fotos e texto do veterano José Luís Reboleira Alexandre:

 

A identificação dos presentes na foto pertencentes à minha companhia da esquerda para a direita:

José Lobo de Pinho Cancela de Abreu

Luís Filipe Cabrita Farinha

José António Carvalho Ferreira, falecido em 14Dez1974 (Nota)

Elemento do Batalhão de Caçadores 4515/73

José Luís Reboleira Alexandre

Arlindo Fernandes Gonçalves

Fernando Alberto Pascoal de Oliveira, falecido em 14Dez1974 (Nota)

Elemento do Batalhão de Caçadores 4515/73

Elemento do Batalhão de Caçadores 4515/73

José António Paiva

Gilberto Sardinha do Espírito Santo.

 

Nota:

No sábado 14 de Dezembro de 1974, faleceram devido a acidente, os seguintes militares daquela 3.ª Companhia do Batalhão de Caçadores 4511/74 (3ª/BCac4511/74):

Furriel Mil.º Fernando Alberto Pascoal de Oliveira, natural de Vila Pouca de Aguiar;

 

Furriel Mil.º José António Carvalho Ferreira, natural da da freguesia de Cedofeita, concelho do Porto; e

Soldado Hermano Ribeiro Gonçalves, natural de Chão de Galegos, freguesia dos Montes da Senhora, concelho de Proença-a-Nova.

O motivo da morte dos nossos camaradas foi efectivamente um capotamento da Berliett em que seguiam os dois e o soldado condutor, na viagem de regresso a Luanda, para o Grupo de Artilharia de Campanha 1 (GAC1), e verificou-se algures entre Nambuangongo e o Caxito, creio que já no asfalto.

 

Marcou-nos imenso pois o que seria em principio o fim do período mais difícil depois dos 3 meses no mato, sem luta note-se,  passados entre Lué, Quipedro e a base de Quixico, tornou-se de repente na dura realidade da morte de dois maravilhosos colegas e amigos pessoais no meu caso.

 

No Quixico recebemos um esfarrapado e descalço elemento do MPLA, de seu nome Manel se não me engano. Isto era apenas o prelúdio para a situação em Luanda com a mistura dos elementos dos 3 movimentos MPLA, UNITA e FNLA com as nossas tropas e a luta fratricida entre eles. Foi aqui nesta cidade que assisti no entanto às situações mais dramáticas vividas pelos ex-colonos, e que parece que até hoje toda a sociedade portuguesa teima em não querer acreditar que existiu. Sobretudo nos últimos meses antes do dia 11 de Novembro. Voltámos para Lisboa no mês de Outubro de 1975. Exactamente a um mês da independência.

 

Segue também o crachá da 3.ª Companhia do Batalhão de Caçadores 4511/74 (3ª/BCac4511/74). Sinais dos tempos, a pomba da Paz, penso que uma ideia do nosso capitão Pedro Ramos (ele poderá confirmar, se tirar um bocadinho do seu tempo lá em Vila Real, para aparecer por aqui).

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo