.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Angola

Grupo de Comandos "Os Tigres" da Companhia de Cavalaria 394 do Batalhão de Cavalaria 339

 

Imagens cedidas pela viúva do Sold Cav 'CMD' José de Jesus Marreiros,

 enviadas pelo Agente Principal da PSP Ivo Manuel

e imagens extraídas do blogue do "Tigre 1", Alferes Mil.º de Cavalaria Júlio Damas Paiva

 

 

 

José de Jesus Marreiros, Soldado de Cavalaria 'CMD', n.º 660/62

 

Nasceu em 1941, em Rogil (Aljeruz), e faleceu em 07Mai2000 em Lagos

 

Companhia de Cavalaria 394

 

Batalhão de Cavalaria 399

 

Grupo de Comandos "Os Tigres"

 

Angola 1962 a 1965

 

Comandante do Gr. de Comandos "Os Tigres":

Alferes Mil.º de Cavalaria 'CMD' Júlio Damas Paiva «Tigre 1»

 

 

              

 

 

 

Centro de Instrução 16 e o Gr. de Comandos "Os Tigres"

 

Fonte: Associação de Comandos

 

... A experiência e os resultados obtidos a partir do C.l.21 tornaram o processo de formação de Comandos num factor irreversível. Assim, em 09 de Junho de 1963 e por despacho de 15 de Maio do mesmo ano, é inaugurado o Centro de Instrução nº16 ocupando as instalações do Quartel de Quibala na Fazenda Senhora da Hora, em Quibala Norte, onde pela primeira vez a designação «COMANDOS» assume carácter oficial sendo o curso aqui ministrado, reconhecido como o primeiro Curso de Comandos.

 

Sobre a formação do C.l.16 aqui se transcreve parte do conteúdo da nota 169/3 de 06 de Maio de 1963 da 3.3 REP/EME, que diz o seguinte:

 

É reorganizado o Centro de Instrução nº21, com a finalidade de ministrar instrução intensiva de contra guerrilha a grupos de combate dos Batalhões. Pretende-se que cada Batalhão disponha, assim, de um núcleo devidamente especializado, aguerrido e moralizado que, simultaneamente seja um elemento de valor táctico elevado para ser empregue em missões de combate difíceis, perigosas ou de grande interesse operacional, constitua um estímulo pelo seu exemplo e, pela difusão dos conhecimentos adquiridos, contribua para uma melhoria do nível de instrução e da eficiência operacional da própria Unidade.

 

O C.l.16 era comandado pelo Major de Infantaria Antunes de Sá, tendo como 2ºComandante o Capitão de ArtªSantos e Castro, e tinha como instrutores o Capitão de Artª Ribeiro de Oliveira, o Tenente Mil. Alves Cardoso, o Tenentes Mil. Cmd. Vieira Pereira e Abreu Cardoso, o Tenente Mil. Médico Cmd. Resina Rodrigues, o Alferes Mil. Cav. Gomes de Freitas e o Alferes QSGE João Silva, que era também o único encarregado pêlos serviços administrativos.

 

Em 10 de Outubro de 1963 foi dada por concluída a instrução, tendo-se constituídos os seis grupos a seguir enunciados e que posteriormente regressaram às suas Unidades de origem:

 

Designação

Origem

Comandante de Grupo

Os Sem Pavor

BCac379

Alferes Mil.º Eduardo R. Silva

Os Destemidos

BCac380

Alfderes Mil.º Martiniano Quesada

Os Apaches

BCac442

Alferes Mil.º José Z. G. Robalo

Os Gatos

BArt400

Alferes Mil.º Horácio M. Valente

Os Tigres

BCav339

Alferes Mil.º Júlio Damas Paiva

Os Escorpiões

BCav437

Alferes Mil.º Manuel L. Bogalho

 

Além do pessoal que constituía os grupos atrás referidos, frequentaram também o C.l.16 um grupo de militares vindo da Região Militar de Moçambique, que tendo terminado a instrução com aproveitamento para lá regressaram a fim de dar início à formação de novos Comandos nessa Região Militar.

 

O C.l.16 foi oficialmente desactivado a 04 de Dezembro de 1963, sucedendo-lhe o Centro de Instrução nº25.

 

De entre as acções de carácter iminentemente operacional levadas a cabo pelo C.l.16, de salientar a actuação na operação «Pérola Verde». O espírito que desde o início sempre presidiu à formação das tropas «COMANDO», é bem patente na passagem que a seguir se transcreve da supra citada nota nº169/3 da 3.3 REP/EME:

 

«O pessoal não usufruirá de quaisquer regalias ou gratificação especial. Será submetido a uma vida dura e disciplina rígida e o que terminar a instrução com aproveitamento terá direito à designação «COMANDOS» e ao uso de um distintivo próprio».

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo