.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

José Manuel Ribeiro Moutinho, Alferes Mil.º de Infantaria - Cruz de Guerra, de 4.ª classe
 

HONRA E GLÓRIA

 

 

José Manuel Ribeiro Moutinho

 

Alferes Mil.º de Infantaria

 

Companhia de Caçadores 2641

 

Batalhão de Caçadores 2860

 

Angola: 1969 a 1971

 

 

Cruz de Guerra, de 4.ª classe

 

José Manuel Ribeiro Moutinho, Alferes Mil.º de Infantaria, natural de Lamego.

 

Mobilizado pelo Regimento de Infantaria 2 (RI2 - Abrantes) para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola integrado na Companhia de Caçadores 2641 do Batalhão de Caçadores 2860 «OS PALANCAS NEGRAS» - «VELOZES E AGRESSIVOS», no período de 20 de Janeiro de 1969 a 17 de Fevereiro de 1971

 

Síntese da Actividade Operacional do Batalhão de Caçadores 2860:


O BCaç foi destinado ao subsector de Cazombo, na ZML, onde rendeu o BArt 1925, tendo assumido a responsabilidade da área em 05Fev69. Foi adoptado o seguinte dispositivo: Cmd e CCS em Cazombo, a CCaç 2461 em Calunda, a CCaç 2462 em Cavungo, a CCaç 2463 em Lumbala Nova, a CArt 2480 em Cazombo, a CCav 2442 em Lumbala Velha, um Pel/RI 21 (GN) em Cavungo, o PelMort 2062 em Cazombo, com secções em Lunache e Caripande, o PelCanhSRc 1196 em Cazombo, com uma secção em Lunache e Caianda, e uma secção de PeIAAA 2057 em Lumbala Nova; as subunidades tinham destacamentos de pelotão em Caripande, Lóvua, Macondo, Calunda, Jimbe e Massibi; os GE 303 em Cazombo, 302 e 600, ambos em Calunda e 301 em Cavungo reforçaram também o BCaç e ainda um Grupo de Flechas em Jimbe e Lumbala, bem como, a partir de Set69, a CCaç 2569 reforçou o BCaç em Lumbala Velha.


Na ZA, com cerca de 50.000 km2, o In reagiu às nossas penetrações e montava emboscadas às nossas colunas auto, fazendo o uso frequente de minas ACar e APes. Verificaram-se ataques de fraca intensidade a estacionamentos, de efectivo de pelotão. Das inúmeras operações realizadas, destacam-se "Vareta", "Viola", "Notável", "Vibrar 2", "Gastar", "Derramar", "Orta" — realizada pela 19ª CCmds, sob comando do BCaç — e "Nódoa" das quais resultaram fortes baixas e capturas de granadas, armas e munições, bem como outros materiais.


Após ter iniciado o deslocamento por escalões para o subsector do Quanza Sul na ZMC, assumiu a responsabilidade deste subsector em 31Dez69, tendo rendido o BCaç 1929: no subsector do Cazombo veio a ser substituído pelo BArt 2896 em 02Jan70, data em que o último escalão marchou para o subsector do Quanza Sul. O dispositivo então adoptado foi o seguinte: Comando e CCS na Gabela; CCaç 2461 em Novo Redondo; CCaç 2462 na Quibala; CCaç 2463 em Mussende. Destacamentos de pelotão ocuparam Porto Amboim, Vila Nova de Seles, Calulo e Santa Comba. As subunidades, ao longo de toda a permanência nesta ZA reforçaram, alternadamente, a partir de 11Fev70, fora do subsector, com efectivos de pelotão, o BCaç 2455, o COMDEL e o sector do Bié, com rotação das Companhias.


A actividade operacional foi marcada pelo patrulhamento intenso, pesquisa de notícias e contactos com as várias etnias da ZA do Quanza Sul.


Em 11Fev71, o BCaç foi rendido pelo BCaç 2886.

 
 

Cruz de Guerra, de 4.ª classe

 
 

Alferes Miliciano de Infantaria
JOSÉ MANUEL RIBEIRO MOUTINHO
 

CCac 2641/BCac 2860 — RI 2
ANGOLA
 

4.ª CLASSE
 

Transcrição do Despacho publicado na OE n.º 4 — 2.ª série, de 1972.
 

Agraciado com a Cruz de Guerra de 4.ª classe, nos termos do art.º 12.º do Regulamento da Medalha Militar, promulgado pelo Decreto n.º 35 667, de 28 de Maio de 1946, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas de Angola, de 22 de Dezembro do ano findo, o Alferes Miliciano de Infantaria, José Manuel Ribeiro Moutinho, da Companhia de Caçadores n.º 2641, Batalhão de Caçadores n.º 2860 — Regimento de Infantaria n.º 2.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.
(Publicado na OS n.º 22, de 19 de Março de 1971, do QG/RMA):


Louvado o Alferes Miliciano de Infantaria, José Manuel Ribeiro Moutinho, da CCac 2641/BCac 2860 — RI 2, porque, em determinada acção, sendo comandante de um Grupo de Combate, em que um dos seus homens accionou uma mina implantada pelo In e quando se procedia à evacuação do ferido grave para o estacionamento, numa viatura, esta foi emboscada por um grupo In instalado a poucos metros da picada. O Alf. Moutinho reagiu então de pé, com a maior energia, revelando serenidade e sangue frio debaixo de fogo, contribuindo com a sua atitude decidida para que o In debandasse e não assaltasse a viatura e os feridos graves que se encontravam prostrados no solo.


Este oficial, considerado do antecedente um excelente comandante de Grupo de Combate, mais uma vez evidenciou as qualidades de coragem e decisão pronta, que fazem dele um Chefe destemido e admirado pelos seus subordinados e muito considerado pelos superiores, impondo-se assim à estima e admiração de todos, honrando o Exército que serve com orgulho e galhardia.

 

 

 


 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo