.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

RMM: Joaquim Pereira dos Santos, Soldado de Cavalaria - Cruz de Guerra, de 4.ª classe

 

HONRA E GLÓRIA

Fontes:

5.º Volume, Tomo VII, da RHMCA / CECA / EME

7.º Volume, Tomo III, Livro 1, da RHMCA / CECA / EME

Jornal do Exército, ed. 166, de Out1973

 

 

 

 

Joaquim Pereira dos Santos

 

Soldado de Cavalaria

 

Companhia de Cavalaria 3507

 

Batalhão de Cavalaria 3878

 

«PERGUNTAI AO INIMIGO QUEM SOMOS»

 

Moçambique: Fev1972 a Mar1974

 

 

 

 

Cruz de Guerra, de 4.ª classe

Prémio Governador

 

 

Joaquim Pereira dos Santos, Soldado de Cavalaria, n.º 01405771.

 

Natural da freguesia de Majamude, concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto.

 

Mobilizado pelo Regimento de Cavalaria 4 (RC4 - Santa Margarida) para servir Portugal na Província Ultramarina de Moçambique integrado na Companhia de Cavalaria 3507 (nota) do Batalhão de Cavalaria 3878 «PERGUNTAI AO INIMIGO QUEM SOMOS», no período de Fevereiro de 1972  a Março de 1974.

 

 

(nota) - Companhia de Cavalaria 3507 / Batalhão de Cavalaria 3878 «PERGUNTAI AO INIMIGO QUEM SOMOS»


Comandantes:

Capitão Mil.º Lúcio Manuel Rodrigues Marvão
Capitão Mil.º Graduado Nuno Sande e Castro Salgado


Partida em avião: entre 31 de Janeiro a 16 de Fevereiro de 1972; desembarque entre 1 a 17 de Fevereiro de 1972


Regresso, em avião, entre 20 a 29 de Março de 1974


A Companhia de Cavalaria 3507 desembarcou na Beira. Colocada em Mataca, rendeu a Companhia de Cavalaria 2750/Batalhão de Cavalaria 2923.


De Fevereiro de 1972 até final da comissão, executou, entre outras, as operações "Bisnau 21" (vale do Rio Muacamula), "Lua 1" (região do "Distrito Muaguide"), "Búfalo 2" (vale do Rio Muaguide), "Bandeja" (entre Cruz Alta e Mutaca), "Oval" (região da "Base Manica"), "Tártaro" (região de Chicomo), "Tabaréu" (vale do Rio Lálamo), "Teima 1" (serra Mapé) e "Jiga 2" (Sul do Rio Messalo).
Tomou parte nas operações "Omo 1", "Bulha 6", "Barba", "Ouro" e "Triunfo".


Foi rendida em Mataca (Março de 1974), pela 1.ª Companhia do Batalhão e Caçadores 8422/73.

 

 

Cruz de Guerra, de 4.ª classe

Prémio Governador

 

 

Soldado de Cavalaria, n.º 01405771
JOAQUIM PEREIRA DOS SANTOS
 

CCav 3507/BCav 3878 - RC 4
MOÇAMBIQUE
 

4.ª CLASSE
 

Transcrição do Despacho publicado na OE n.º 30 - 3.ª série, de 1972.
 

Agraciado com a Cruz de Guerra de 4.ª classe, nos termos do artigo 20.º do Regulamento da Medalha Militar, promulgado pelo Decreto n.º 566/71, de 20 de Dezembro de 1971, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas de Moçambique, de 16 de Agosto de 1972, o Soldado n.º 01405771, Joaquim Pereira dos Santos, da Companhia de Cavalaria 3507/Batalhão de Cavalaria 3878 - Regimento de Cavalaria n.º 4.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.
(Publicado na OS n.º 60, de 29 de Julho de 1972, do QG/RMM):


Que, por seu despacho de 20Ju172, louvou o Soldado atirador n.° 01405771, Joaquim Pereira dos Santos, da Companhia de Cavalaria 3507/Batalhão de Cavalaria 3878 - Regimento de Cavalaria 4, porque, durante uma emboscada sofrida pelas nossas tropas, e logo após uma mina anti-carro ter sido accionada por uma viatura, se comportou de forma valorosa e com elevado espírito de iniciativa, pois reagiu de pé e a peito descoberto, com risco da própria vida, utilizando a sua arma com dilagrama, batendo a zona da frente da coluna e o lado donde o inimigo havia atacado.


Posteriormente, já no aquartelamento onde regressara com duas Secções em busca de socorros, ofereceu-se para acompanhar um Grupo de Combate, sem todavia se ter queixado dum pequeno estilhaço de dilagrama com que fora atingido nas costas. Sempre pronto em todas eventualidades, nunca fez perceber que estivesse ferido, o que veio a saber-se só quando, depois de todos terem chegado ao aquartelamento, se apresentou na enfermaria para ser tratado, atitude com que patenteou elevado espírito de sacrifício e abnegação.


Muito brioso e disciplinado, bem merece ser apontado como exemplo pela sua coragem, decisão, serena energia debaixo de fogo e sangue-frio, o que me apraz registar e é de justiça destacar.

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo