.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Falecimento

Tomás George da Conceição Silva, General de quatro estrelas na situação de reforma

 

"Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

HONRA E GLÓRIA

e

nota de óbito

Elementos cedidos por um

colaborador do portal UTW

 

Faleceu, no dia 25 de Maio de 2021, o veterano:

 

Tomás George da Conceição Silva

 

General de 4 estrelas na situação de reforma

 

Índia: 1955 a 1956

Oficial do

NRP P2 - 'Faial'

 

Angola: 1964 a 1966

Comandante da

Esquadra Operacional do AB3

«QUEREMOS»

2.º Comandante

Aeródromo Base n.º 3

«MUITO PODE QUEM QUER»

 

Moçambique: 1969 a 1973

2.º Comandante

Base Aérea n.º 10

«LEALDADE E PERSEVERANÇA»

 

Medalha de Prata de Serviços Distintos com palma

(durante a Guerra do Ultramar)

 

 

Tomás George da Conceição Silva, General de quatro estrelas na situação de reforma, nasceu no dia 12 de Fevereiro de 1933 em Lisboa.


Em 5 de Novembro de 1951 incorporado no Corpo de Alunos da Armada;


Em 1 de Outubro de 1954 promovido a Guarda-Marinha;


Em 31 de Dezembro de 1954 conclui o Curso da Escola Naval;


De 1955 a 1956, oficial do NRP P2 - 'Faial' destacado ao largo do Estado da Índia Portuguesa;


Em 1 de Janeiro de 1959 ingressa na Força Aérea e inicia na Base Aérea n.º 1 (BA1 – Sintra) «SABER PARA BEM SERVIR» o curso de conversão de pilotagem;


Em 31 de Agosto de 1960 qualificado piloto-aviador em avião 'Chipmunk' e, promovido a Capitão, fica colocado na Base Aérea n.º 1 (BA1 – Sintra);


Em 2 de Dezembro de 1961 transferido para a Base Aérea n.º 6 (BA6 – Montijo) «FORÇA E GRANDEZA DE ÂNIMO» e, após qualificado como piloto-aviador em P2V5, no final do ano assume o comando da Esquadra 61;


Em 1 de Dezembro de 1963 promovido a Major;


Em 22 de Setembro de 1964, tendo sido nomeado para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola, segue do Aeródromo Base n.º 1 (AB1 - Figo Maduro) para a Base Aérea n.º 9 (BA9 – Luanda), a fim de ficar colocado no Aeródromo Base n.º 3 (AB3 – Negaje) «MUITO PODE QUEM QUER», onde no final do ano assume o comando da respectiva Esquadra Operacional «QUEREMOS»;


Em 31 de Dezembro de 1965 assume interinamente o cargo de 2.º comandante do Aeródromo Base n.º 3 (AB3 – Negaje) «MUITO PODE QUEM QUER»;


Em 5 de Novembro de 1966 regressa à Metrópole e fica colocado no Aeródromo Base n.º 1 (AB1 - Figo Maduro) no qual vem a ser 1.º Piloto e comandante de bordo de DC-6 dos Transportes Aéreos Militares (TAM), e chefe do Serviço de Armamento e Equipamento da Força Aérea Portuguesa (SAEFAP) «HIC ET NUNC»;


Na manhã de 10 de Junho de 1967, perante tropas em parada no Terreiro do Paço, condecorado com a Medalha de Prata de Serviços Distintos com palma, pelo seu desempenho no Aeródromo Base n.º 3 (AB3 – Negaje) «MUITO PODE QUEM QUER»;


Em 20 de Agosto de 1968 promovido a Tenente-Coronel;


Em 15 de Julho de 1969, tendo sido nomeado para servir Portugal na Província Ultramarina de Moçambique, embarca em Lisboa com destino à Base Aérea n.º 10 (BA10 – Beira) «LEALDADE E PERSEVERANÇA», onde cinco dias depois assume funções de 2.º comandante;


Em 10 de Outubro de 1973 regressa definitivamente à Metrópole, ficando colocado no Estado-Maior da Força Aérea «EX MERO MOTU», onde vem a exercer sucessivamente funções de Chefe de Divisão e Chefe de Repartição;


Em 11 de Novembro de 1974 transferido para a Base Aérea n.º 7 (BA7 - São Jacinto);


Em 21 de Março de 1975 promovido a Coronel;


Em 30 de Novembro de 1975 assume o comando da Base Aérea n.º 7 (BA7 - São Jacinto);


Em 26 de Setembro de 1976 promovido a Brigadeiro;


No final de 1976 colocado no Comando da Zona Aérea dos Açores e posteriormente no Comando Aéreo dos Açores «POUCOS QUANTO FORTES»;


Em 30 de Novembro de 1978 regressa ao Estado-Maior da Força Aérea «EX MERO MOTU»;


Em 4 de Julho de 1979 colocado no Instituto de Altos Estudos da Força Aérea «DO SABER À VICTÓRIA»;


Em 22 de Fevereiro de 1980 nomeado director do Instituto de Altos Estudos da Força Aérea «DO SABER À VICTÓRIA» e vogal do Conselho Superior de Disciplina da Força Aérea;


Em 18 de Julho de 1980 promovido a general;


Em 28 de Abril de 1981 nomeado Ministro da República para a Região Autónoma dos Açores;


Em 11 de Julho de 1986 regressa a Lisboa, assumindo a chefia da Casa Militar da Presidência da República;


Em 30 de Setembro de 1988 cessa funções na Presidência da República, promovido a General de quatro estrelas e nomeado Chefe do Estado-Maior da Força Aérea (CEMFA) «EX MERO MOTU»;


Em 30 de Setembro de 1991 cessa funções de Chefe do Estado-Maior da Força Aérea (CEMFA);


Em 29 de Janeiro de 1992 passa à situação de reserva.


Desde 29 de Janeiro de 1997 na situação de reforma.


Faleceu no dia 25 de Maio de 2021 em Lisboa.


Paz à sua Alma.
 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo