.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Livros

Trabalhos, textos sobre operações militares ou livros

 

 

Jorge Ribeiro

Jorge Ribeiro, jornalista e escritor. Repórter de guerra na África colonial, constituiu uma experiência que enquadrou toda a sua produção literária nesta área, onde títulos como Capital Mueda e Marcas da Guerra Colonial continuam a merecer reedições. Centenas de artigos na imprensa, durante anos, reflectem uma investigação contínua da História do Colonialismo Português. É nesse contexto que surge a história do último tabu do Império: S. João Batista D’Ajudá – o seu primeiro romance na Arca das Letras.

Autor e realizador do único programa da rádio portuguesa produzido até hoje sobre os 13 anos de guerra em Angola, Guiné e Moçambique («Noites de África» / Rádio Press 1992-93), Jorge Ribeiro foi director de quatro estações de rádio, chefe de redacção do JN, e fez televisão durante 15 anos. Presidente do TEP e fundador do FITEI, é SG da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto.

Fonte: http://arcadasletras.no.sapo.pt/autores.htm

 

"Marcas da Guerra Colonial"

 

Elementos cedidos por Ilídio Costa

 

 

título: Marcas da Guerra Colonial

Edição/reimpressão: 1999

Páginas: 298

Editor: Campo das Letras

ISBN: 9789726101666

Colecção: Campo da Memória

Sinopse

"Marcas da Guerra Colonial" é um trabalho jornalístico, datado, que aborda questões pouco discutidas, aprofunda outras com dados nunca revelados, e recolhe um vasto leque de opiniões, de figuras importantes da nossa história recente, capazes de facilitar um juízo mais claro e correcto do que foi a empresa de guerra que o colonialismo português produziu em África.

 

Marcas da Guerra Colonial não lhe teria, provavelmente, agradado, pois o autor, o jornalista Jorge Ribeiro, sabe o que se escondia por trás dos estandartes portugueses. O livro é uma sequência de investigações sobre aspectos pouco conhecidos ou ocultados da guerra portuguesa e as sequelas que deixou. Citaremos, entre outras: os mutilados de guerra 25 anos depois, as actividades das tropas auxiliares (Flechas, etc.), o papel das portuguesas na retaguarda e no terreno, a guerra química e, sobretudo, um longo capítulo dedicado aos crimes de guerra, para o qual o autor recolhe apreciações de vários comentadores, entre os quais Eduardo Lourenço, que, sempre incisivo e perspicaz, vai ao fundo das questões na sua intervenção, «Uma cultura do silêncio» (pp. 220-222). Um livro que se aconselha aos jovens leitores para os ajudar a combater os velhos demónios portugueses.

 

Fonte: René Pélissier - Análise Social, vol. XXXV (154-155), 2000, 407-427

http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/1224067947X0qSR1df7Gn76DV0.pdf

 

Para visualizar o índice do livro clique aqui (formato "pdf")

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo