.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

Francisco da Silva Matos, 1.º Cabo Radiotelegrafista, n.º 2825/61, do BCE357

 

"Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA  

 

 

Medalha-de-Cobre-de-Valor-Militar-350Francisco da Silva Matos

 

1.º Cabo Raiotelegrafista, n.º 2825/61

 

Batalhão de Caçadores Especiais 357

«SÓBRIOS E EFICIENTES»

 

Angola: 12Mai a 10Jul1962

 

Medalha de Cobre de Valor Militar com palma

 

Para visualização dos conteúdos clique em cada um dos sublinhados existentes no texto que se segue:

 

Francisco da Silva Matos, 1.º Cabo Radiotelegrafista, n.º 2825/61;


RI2Mobilizado pelo Regimento de Infantaria 2 (RI2 - Abrantes) «EXCELENTE E VALOROSO» para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola;


BCE357No dia 24 de Abril de 1962, na Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos, em Lisboa, embarcou no NTT ‘Quanza’, integrado numa das companhias do Batalhão de Caçadores Especiais 357 «SÓBRIOS E EFICIENTES», rumo ao porto de BCE357-1Luanda, onde desembarcou no dia 12 de Maio de 1962;


Após o desembarque, a sua unidade de infantaria desfilou na Avenida Paulo Dias de Novais;

Medalha-de-Cobre-de-Valor-Militar-350
No dia 10 de Julho de 1962, durante uma operação que decorria na estrada Buela – Pangala, foi gravemente ferido por efeito do rebentamento de uma mina anti-carro;


Agraciado com a Medalha de Cobre de Valor Militar, com palma, pela Portaria de 2 de Novembro de 1962, publicada na Ordem do Exército n.º 34 – 3.ª série, de 1962, e no Jornal do Exército n.º 37, página 12, de Janeiro de 1963.

 

 

 

 

 

JE37-pag12-Jan1963
 

----------------

 

Medalha de Cobre de Valor Militar com palma

 

Medalha-de-Cobre-de-Valor-Militar-8001.º Cabo Radiotelegrafista, n.º 2825/61
FRANCISCO DA SILVA MATOS
 

BCE357 – RI2
ANGOLA
 

Grau: Cobre, com palma


Transcrição da Portaria publicada na Ordem do Exército n.º 34 - 3.ª série de 1962:


Por Portaria de 2 de Novembro de 1962:


Manda o Governo da República Portuguesa, pelo Ministro do Exército, condecorar com a Medalha de Cobre de Valor Militar, com palma, nos termos do artigo 7.º com referência ao parágrafo 1.º do artigo 51.º do Regulamento da Medalha Militar, de 28 de Maio de 1946:
O Primeiro-Cabo Radiotelegrafista n.º 2825/61, Francisco da Silva Matos, do Batalhão de Caçadores Especiais n.º 357, porque no dia 10 de Julho de 1962, pelas dezassete horas, tendo sido gravemente ferido por efeito do rebentamento de uma mina anti-carro, quando andava em operações na estrada de Buela - Pangala, fazendo parte, como condutor auto, duma patrulha de reconhecimento e tendo ficado com o braço direito esfacelado e com outros ferimentos na face, deu provas de extraordinária coragem física e moral, conseguindo reunir forças para andar alguns metros e avisar os restantes camaradas do ocorrido, até cair exausto.


De realçar, ainda, que durante a noite e enquanto se aguardava a evacuação aérea para o Hospital Militar de Luanda, só possível na manhã seguinte, tendo-se o seu estado agravado a ponto de se tornar necessário proceder à amputação do braço, que se fez com meios cirúrgicos improvisados e praticamente sem anestesia, suportou o período preparatório da operação e a própria operação, com a mesma força de ânimo e sangue frio, apesar das dores que devia sofrer, demonstrando uma coragem e espírito de sacrifício extraordinários, aliados a uma perfeita e lúcida compreensão da situação, impressionando de forma notável todos os que intervieram ou assistiram à operação.


Mostrou com a sua corajosa atitude ser um valente e digno soldado do Exército Português.

 

 

 Francisco-da-Silva-Matos-920

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo