.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

César Joaquim Simões, Soldado de Cavalaria, n.º 02200765, da CCav1482

 

"Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA  

 

C-sar-Joaquim-Sim-es-350Cruzesde-Guerra4-ClasseCésar Joaquim Simões

 

Soldado de Cavalaria, n.º 02200765

 

Companhia de Cavalaria 1482

 

Guiné: 27Out1965 a 27Jul1967

 

2 Cruzes de Guerra de 4.ª classe

 

2 Louvores Individual

 

2 Louvores Colectivos

 

Para visualização dos conteúdos clique nos subinhados existentes no texto que se segue:

 

César Joaquim Simões, Soldado de Cavalaria, n.º 02200765;


Mobilizado pelo Regimento de Cavalaria 7 (RC7 – Ajuda, Lisboa) «QUO TOTA VOCANT» - «REGIMENTO DO CAIS» para servir Portugal na Província Ultramarina da Guiné;

 

CCav1482-cz

No dia 20 de Outubro de 1965, na Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos, embarcou no NTT ‘Niassa’, integrado na Companhia de Cavalaria 1482 (CCav1482), rumo ao estuário do Geba (Bissau), onde desembarcou no dia 27 de Outubro de 1965;

 

Síntese da actividade operacional da Companhia de Cavalaria 1482

 

Louvor Colectivo – Companhia de Cavalaria 1482 – por despacho de 28 de Janeiro de 1967 do Comandante Militar do Comando Territorial Independente da Guiné, publicado na Revista da Cavalaria do ano de 1967, página 210;

 

Louvado por feitos em combate no teatro de operações da Guiné, publicado na Ordem de Serviço n.º 11, de 02 de Março de 1967, do Quartel General do Comando Territorial Independente da Guiné e na Revista da Cavalaria do ano de 1967, página 165;


Louvado por feitos em combate no teatro de operações da Guiné, publicado na Ordem
CG-4-Classe-350de Serviço n.º 14, de 23 de Março de 1967, do Quartel General do Comando Territorial Independente da Guiné e na Revista da Cavalaria do ano de 1967, página 156;

CG-4-Classe-350
Agraciado com a Medalha da Cruz de Guerra de 4.ª classe, por despacho Comandante-Chefe das Forças Armadas da Guiné, de 05 de Abril de 1967, publicado na Ordem do Exército n.º 12 – 3.ª série, de 30 de Abril de 1967;

 

Agraciado com a Medalha da Cruz de Guerra de 4.ª classe, por despacho Comandante-Chefe das Forças Armadas da Guiné, de 30 de Abril de 1967, publicado na Ordem do Exército n.º 22 – 3.ª série, de 10 de Agosto de 1967;

 

Louvor Colectivo – Companhia de Cavalaria 1482 – publicado na Ordem de Serviço n.º 33, de 24 de Julho de 1967 do Comando Territorial Independente da Guiné e na Revista da Cavalaria do ano de 1967, páginas 210 e 211;


No dia 27 de Julho de 1967, embarcou no NTT ‘Uíge’ de regresso à Metrópole, onde desembarcou no dia 2 de Agosto de 1967.

----------------------------

Primeira

Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

CG-4-Classe-700Soldado de Cavalaria, n.º 02200765
CÉSAR JOAQUIM SIMÕES
 

CCav1482 - RC7
GUINÉ
 

4.ª CLASSE
 

Transcrição do Despacho publicado na Ordem do Exército n.º 12 - 3.ª série, de 30 de Abril de 1967.


Agraciado com a Cruz de Guerra de 4.ª classe, nos termos do artigo 12.º do Regulamento da Medalha Militar, promulgado pelo Decreto n.º 35 667, de 28 de Maio de 1946, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas da Guiné, de 05 de Abril de 1967:


O Soldado n.º 02200765, César Joaquim Simões, da Companhia de Cavalaria n.º 1482 adstrita ao Batalhão de Caçadores n.º 1888 - Regimento de Cavalaria n.º 7.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.


(Publicado na Ordem de Serviço n.º 14, de 23 de Março de 1967, do Quartel General do Comando Territorial Independente da Guiné):


Louvado o Soldado n.º 2014/65 (02200765), César Joaquim Simões, da Companhia de Cavalaria n.º 1482, por, na Opeação "Holofote", ter confirmado as suas reais qualidades de combatente de mérito.


Colaborou activamente no assalto onde demonstrou coragem, valentia, decisão e capacidade física de acção absolutamente invulgar. Tomou parte, de seguida, na segurança do local e na aplicação dos primeiros socorros aos feridos existentes o que, com serena energia efectuou sob denso fogo inimigo. Procedeu depois com um espírito de sacrifício inigualado ao transporte ao ombro dos feridos mais pesados até ao local da evacuação, mantendo sempre grande ânimo o que se considerou altamente benéfico em relação aos feridos existentes. Igualmente e como voluntário, ajudou a transportar durante quatro horas o último ferido, em condições péssimas de progressão.


As qualidades demonstradas pelo Soldado Simões, honram-no como militar, honram as tradições do Exército Português e as Instituições Militares do País.

----------------------------

Segunda

Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

CG-4-Classe-700Soldado de Cavalaria, n.º 02200765
CÉSAR JOAQUIM SIMÕES
 

CCav1482 - RC7
GUINÉ


4.ª CLASSE


Transcrição do Despacho publicado na Ordem do Exército n.º 22 – 3.ª série; de 10 de Agosto de 1967.


Agraciado com a Cruz de Guerra de 4.ª classe, nos termos do artigo 12.º do Regulamento da Medalha Militar, promulgado pelo Decreto n.º 35 667, de 28 de Maio de 1946, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas da Guiné, de 30 de Abril último:


O Soldado n.º 02200765, César Joaquim Simões, da Companhia de Cavalaria n.º 1482 adstrita ao Batalhão de Caçadores n.º 1888 - Regimento de Cavalaria n.º 7.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.


(Publicado na Ordem de Serviço n.º 11, de 02 de Março de 1967, do Quartel General do Comando Territorial Independente da Guiné):


Louvo o Soldado n.º 02200765, César Joaquim Simões, da Companhia de Cavalaria n.º 1482, porque na operação "Gigante", apesar de não fazer parte do grupo de assalto ao objectivo, ali se deslocou, actuando com decisão, sangue-frio e valentia, fazendo-o a peito descoberto e debaixo de fogo inimigo, contribuindo insofismavelmente com a sua actuação para que o inimigo rompesse o contacto e o objectivo fosse atingido.


A agressividade, decisão, sangue-frio e serena energia debaixo de fogo, demonstradas por este soldado na operação "Gigante", vêm confirmar de maneira inequívoca o seu alto valor como soldado combatente.

 

----------------
Notícia: 2 de Agosto de 1967 - Regresso da CCav1482


Chegada do NTT 'Uíge' à estação marítima da Rocha do Conde de Óbidos (Diário de Lisboa, n.º 16028, página 2, de 02Ago1967):

 

 DL16028-pag2-02-Ago1967

 

 

 

 C-sar-Joaquim-Sim-es-920

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo