.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

João Duarte Trindade, Furriel Miliciano de Cavalaria, da CCav3486/BCav3871

 

"Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA  

 

CG-3-Classe-350João Duarte Trindade

 

Furriel Mil.º de Cavalaria, n.º 13361871

 

Companhia de Cavalaria 3486

 

Batalhão de Cavalaria 3871

«AD OMNIA APTI»

 

Angola: Mar1972 a 28Jan1973 (data do falecimento)

 

Cruz de Guerra de 3.ª classe

(Título póstumo)

 

Louvor Individual

(Título póstumo)

 

João Duarte Trindade, Furriel Mil.º de Cavalaria, n.º 13361871, natural da freguesia de Escalos de Baixo, concelho de Castelo Branco, filho de Olímpio Gomes Trindade e de Joana Duarte Sena, solteiro;


RC3-2Mobilizado pelo Regimento de Cavalaria 3 (RC3 – Estremoz) «DRAGÕES DE OLIVENÇA» - «…NA GUERRA CONDUTA MAIS BRILHANTE» para servir CCav3486-280Portugal na Província Ultramarina de Angola;


Em Março de 1972, embarcou em Lisboa, no Aeródromo Base n.º 1 (AB1 – Figo Maduro), em vôo TAM – Boeing-707, rumo à Base Aérea n.º 9 (BA9 – Luanda), integrado na Companhia de Cavalaria 3486 (CCav3486) do Batalhão de Cavalaria
BCav38713871 (BCav3871) «AD OMNIA APTI»;


A sua subunidade de cavalaria, comandada pelo Capitão Mil.º de Infantaria Jorge Manuel Duarte Vieira, após o desembarque seguiu para Sanga Planície, onde fiou aquartelada;

CG-3-Classe-350
Faleceu no dia 28 de Janeiro de 1973, em Nhade Velho, no itinerário de Sanga Planíe para Bitina, no enclave de Cabinda, em consequência de ferimentos em combate;


Louvado e agraciado com a Medalha da Cruz de Guerra de 3.ª classe, a título póstumo, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas de Angola, de 27 de Julho de 1973, publicado na Ordem de Serviço n.º 68, de 21 de Agosto de 1973, do Quartel-General da Região Militar de Angola e na Ordem do Exército n.º 7 – 3.ª série, de 1974;


Está inumado no cemitério municipal de Castelo Branco.

 

Paz à sua Alma
 

---------------

 

Cruz de Guerra de 3.ª classe

 

CG-3-Classe-700Furriel Miliciano de Cavalaria
JOÃO DUARTE TRINDADE


CCav3486/BCav3871 - RC 3
ANGOLA


3.ª CLASSE (Título póstumo)


Transcrição do Despacho publicado na Ordem do Exército n.º 7 – 3.ª série, de 1974.


Agraciado, com a Cruz de Guerra de 3.ª classe, nos termos do artigo 20.º do Regulamento da Medalha Militar, promulgado pelo Decreto n.º 566/71, de 20 de Dezembro de 1971, por despacho do Comandante-Chefe das Forças Armadas de Angola, de 27 de Julho de 1973, a título póstumo, o Furriel Miliciano de Cavalaria, João Duarte Trindade, da Companhia de Cavalaria n.º 3486 do Batalhão de Cavalaria n.º 387I - Regimento de Cavalaria n.º 3.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.


(Publicado na Ordem de Serviço n.º 68, de 21 de Agosto de 1973, do Quartel-General da Região Militar de Angola):


Por despacho de 27 de Julho de 1973, o General Comandante-Chefe louvou, a título póstumo, o Furriel Miliciano de Cavalaria, João Duarte Trindade, da Companhia de Cavalaria n.º 3486 do Batalhão de Cavalaria n.º 3871 - Regimento de Cavalaria n.º 3, porque, quando seguia na primeira viatura duma coluna que foi emboscada por numeroso grupo inimigo instalado a poucos metros da picada, dispondo de elevado potencial de fogo e utilizando mais de trinta fornilhos, saltou rapidamente da viatura e, a peito descoberto, reagiu pelo fogo sobre os elementos que executavam tiro frontal sobre a coluna. Esgotado o seu carregador, só nessa altura se abrigou para o substituir, escondendo-se atrás de uma viatura e, calma e serenamente, tentou localizar as metralhadoras do inimigo, o que conseguiu, procurando então a melhor posição para bater uma delas, ficando quase a descoberto.


A sua acção foi de facto tão eficiente que levou o inimigo a concentrar na sua direcção o fogo das suas armas, acabando por o atingir mortalmente.


O procedimento do Furriel Trindade revelou extraordinária coragem, decisão, serena energia e sangue-frio debaixo de fogo, que honram não só o homem, como o Exército e a Nação a que pertence.


A esse feito acresce que o Furriel Trindade se revelou excelente graduado, desde o início da instrução, disciplinador e dotado de grande integridade de carácter, pelo que muito justamente mereceu o respeito dos seus superiores, camaradas e subordinados.
 

 

 Jo-o-Duarte-Trindade-920

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo