.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Condecorações

Elisiário Guerreiro Candeias, 1.º Cabo de Cavalaria, n.º 584/60, do ECav107

 

"Pouco se fala hoje em dia nestas coisas mas é bom que para preservação do nosso orgulho como Portugueses, elas não se esqueçam"

 

Barata da Silva, Vice-Comodoro

 

HONRA E GLÓRIA  

 

 

CG-4-Classe-350

 

Elisi-rio-Guerreiro-Candeias-350Elisiário Guerreiro Candeias

 

1.º Cabo de Cavalaria, n.º 584/60

 

Esquadrão de Cavalaria 107

«POR ANGOLA ... SEMPRE CAVALEIROS»

 

Angola: 14Mai1961 a 22Ago1963 

 

Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

Louvor Individual e Colectivo

 

Elisiário Guerreiro Candeias, 1.º Cabo de Cavalaria, n.º 584/60;


RC6-1Mobilizado pelo Regimento de Cavalaria 6 (RC6 - Serra do Pilar, Vila Nova de Gaia) «AVANTE PARA A GLÓRIA» para servir Portugal na Província Ultramarina de Angola;


No dia 5 de Maio de 1961, na Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos, em Lisboa, embarcou no NTT ‘Vera Cruz’, integrado no Esquadrão de Cavalaria 107 ECav107-280(ECav107) «POR ANGOLA ... SEMPRE CAVALEIROS», rumo ao porto de Luanda, onde desembarcou no dia 14 de Maio de 1961;

 

No dia 14 de Maio de 1961, a sua subunidade de cavalaria, integrada no segundo grande contingente de tropas destinadas a reforço da guarnição normal da Região Militar de Angola, em desfile na Avenida Paulo Dias de Novais, em Luanda;


Após o desembarque ficou instalada no Campo Militar de Grafanil, em Luanda; em Julho de 1961 foi colocada em Camabatela; em Maio de 1963 foi transferida para a Fazenda Experimental do Bengo; depois, em Julho de 1963, rodou para Sassa;

 

Síntese da actividade operacional do Esquadrão de Cavalaria 107;


Louvado por feitos em combate no teatro de operações de Angola, por despacho do General Comandante da Região Militar de Angola, publicado na Ordem de
CG-4-Classe-350Serviço n.º 20, de 17 de Março de 1963, do Quartel General da Região Militar de Angola, na Ordem de Serviço n.º 68, de 21 do mesmo mês e ano do Esquadrão de Cavalaria 107 e na Revista da Cavalaria do ano de 1963, páginas 106 e 107;


Agraciado com a Medalha da Cruz de Guerra de 4.ª classe, por despacho de 03 de Abril de 1963, do Comando-Chefe das Forças Armadas de Angola, publicado na Ordem do Exército n.º 12 – 3.ª série, de 30 de Abril de 1963;


Louvor Colectivo – Esquadrão de Cavalaria 107 – por despacho do General Comandante da Região Militar de Angola, publicado na Ordem de Serviço n.º 46, de 5 de Junho de 1963, do Comandante da Região Militar de Angola e na Revista da Cavalaria do ano de 1963, página 151;


No dia 22 de Agosto de 1963, embarcou no NTT ‘Niassa’ de regresso à Metrópole, onde desembarcou no dia 4 de Setembro de 1963.
 

----------------
 

Cruz de Guerra de 4.ª classe

 

CG-4-Classe-7001.º Cabo de Cavalaria, n.º 584/60
ELISIÁRIO GUERREIRO CANDEIAS
 

ECav107 - RC6
ANGOLA


4.ª CLASSE


Transcrição do Despacho publicado na Ordem do Exército n.º 12 – 3.ª série de 30 de Abril de 1963.


Para efeitos da última parte do Artigo 12.º do Regulamento da Medalha Militar informa-se que, por despacho de 03 de Abril, do Comandante Chefe das Forças Armadas de Angola, foi condecorado com a Cruz de Guerra de 4.ª classe:


O 1.º Cabo n.º 584/60, Elisiário Guerreiro Candeias, do Esquadrão de Cavalaria n.º 107 - Regimento de Cavalaria n.º 6.


Transcrição do louvor que originou a condecoração.


(Despacho do General Comandante da Região Militar de Angola, publicado na Ordem de Serviço n.º 20, de 17 de Março de 1963, do Quartel-General da Região Militar de Angola, e na Ordem de Serviço n.º 68, de 21 do mesmo mês e ano do Esquadrão de Cavalaria n.º 107):


Louvado o 1.º Cabo de Cavalaria, n.º 584/60, Elisiário Guerreiro Candeias, do Esquadrão de Cavalaria n.º 107, porque, destacado na Fazenda Pumbassai, ter revelado muita coragem, elevado espírito de sacrifício e grande serenidade, numa batida realizada por um pequeno grupo de combate, de que fazia parte, que depois de mais de 10 horas de marcha a pé, através da mata, de noite e sempre debaixo de chuva, conseguiu surpreender um numeroso bando de terroristas de que abateram 20, causaram vários feridos, fizeram 3 prisioneiros e capturaram vários documentos e material bélico inimigo.

----------------
Louvor Colectivo
 

Esquadrão de Cavalaria 107


RMAPor despacho de 29 de Maio de 1963, de Sua Ex.ª o General Comandante da Região Militar de Angola, publicado na Ordem de Serviço, de 5 de Junho de 1963 do Comandante da Região Militar de Angola.


Louva a Companhia [Esquadrão] de Cavalaria n.º 107, pela maneira correcta, valente, dinâmica e agressiva como se houve em todas as circunstâncias durante a sua permanência na Região Militar de Angola.


Tendo recebido a missão de garantir as comunicações entre Salazar e Camabatela numa época particularmente difícil, houve-se por forma tão abnegada e corajosa, alardeando tal espírito que, desde então, pôde ser apontada como exemplo.


O elevado valor combativo, e espírito de missão, a coesão moral do pessoal e o valor dos quadros, possibilitou-lhe o desencadeamento de muitas e notáveis acções podendo citar-se, entre outras, as de Luinga, Quissembe, Rio Mandule, Rio Manduge, Cazua, Tango e Curi, onde causou pesadas baixas ao inimigo, consequência de uma acção rápida, decidida, voluntariosa, e oportuna.


A juntar aos predicados que definem a CCav107 [ECav107] como uma eficiente unidade de combate há, também, uma personalidade fortemente vincada e um alto espírito de corpo que se traduzem por um irrepreensível aprumo dos seus oficiais, sargentos e praças e uma impecável apresentação em todas as circunstâncias.


Pelo valor e determinação das suas acções de campanha e pelas qualidades militares reveladas pelo seu pessoal, a CCav107 [ECav107] atingiu um alto nível entre as unidades da Região Militar de Angola, devendo a sua acção ser considerada prestigiante para a Arma de Cavalaria a que pertence e digna de ser apontada como padrão das melhores Companhias de Angola.


(in Revista da Cavalaria do ano de 1963. Página 151)
 

----------------
Notícia da partida do NTT 'Vera Cruz' - 05Mai1961 para Luanda.

 

Clique na imagem que se segue para ampliação

 Diariode-Lisboa-13790-05-Mai1961

----------------
Notícia da chegada do NTT 'Niassa' - 04Set1963 à Metrópole

 

 

Clique na imagem que se segue para ampliação

 Di-rio-de-Lisboa-14628-04-Set1963

 

 

 Elisi-rio-Guerreiro-Candeias-920

 

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo