.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Angola

ANGOLA - Coronel Tirocinado de Artilharia José Fernando Jorge Duque

 

Elementos cedidos por um colaborador do portal UTW

 

Companhia de Artilharia 118 ou Bateria de Artilharia 118

 

Comandante do 1.º Pelotão da Companhia de Artilharia 118 (BtrArt118):

 

 

José Fernando Jorge Duque

 

Coronel Tirocinado de Artilharia

(na situação de reforma)

 

Breve resenha castrense:

 

Natural de Abrantes.

- em 01Ago1960 aspirante-a-oficial de artilharia da EPA-Vendas Novas, promovido a alferes;


- em 03Mai1961 mobilizado para servir na RMA, como comandante do 1º pelotão da CArt118 (bateria comandada pelo capitão de artilharia José Vítor Manuel da Silva Correia);


- em 04Mai1961 segue com a sua subunidade para a EPI-Mafra, onde efectua a IAO;


- em 18Mai1961 aquela subunidade fica em estado de prontidão e regressa à EPA;


- na manhã de 03Jun1961 embarca em Lisboa no cais fluvial da Rocha Conde de Óbidos, no NTT 'Vera Cruz' rumo a Luanda;


- em 12Jun1961 desembarca em Luanda e após desfile fica alojada no GACL/RMA;


- em 22Jun1961 sai de Luanda em coluna-auto rumo a Ambrizete;


- em 26Jun1961 a subunidade chega ao destino e fica agregada ao BCac109;


- em 15Nov1961 muda para Bessa Monteiro;


- a partir de 05Jan1962 fica agregada ao dispositivo do GCav345;


- em 22Mai1962 transferida para Quiximba (Baca);


- a partir de 15Jun1962 fica agregada ao BCac184;


- em 27Ago1962 recua para o Campo Militar do Grafanil;


- em 12Set1962 segue com a sua subunidade por ferrovia até Malanje, a fim de se integrar no dispositivo de quadrícula do BCac185;


- em 15Set1962 chega em meios-auto ao novo destino, Marimba;


- em 01Dez1962 promovido a tenente;


- em 16Ago1963 regressa por ferrovia desde Malanje ao Grafanil;


- em 20Ago1963 inicia torna-viagem no NTT 'Niassa' (com escala no Lobito para recolha do BCac155);


- em 04Set1963 desembarca em Lisboa;


- em 12Jul1964 transferido da EPA para a EPSM-Sacavém;


- em 01Nov1964 promovido a capitão (contando antiguidade desde 15Jun1964);


- em 09Nov-05Dez1964 frequenta no CIOE-Lamego o estágio E4 de contra-insurreição;


- em 28Abr1965, tendo sido mobilizado pelo RAL1-Sacavém para servir novamente na RMA, embarca em Lisboa no NTT 'Vera Cruz' rumo a Luanda, integrado no BArt778 como comandante da CArt776;


- em 07Mai1965 desembarca e instala-se provisoriamente no Grafanil;


- em 28Mai1965 chega a Bessa Monteiro;


- em 03Mar1967 agraciado com a Medalha de Mérito Militar de 3ª classe;


- em 28Mai1967 inicia torna-viagem, tendo o NTT 'Vera Cruz' chegado a Lisboa em 06Jun1967;


- em 26Jun1967 nomeado comandante da formação da Academia Militar;


- em 12Jan1968 passa a chefiar o serviço de actividades culturais e recreativas da AM;


- em 22Jul-03Ago1968 frequenta na EPA o estágio de actualização de matérias artilheiras, regressando à AM como instrutor de táctica de artilharia;


- em 22Jul1970, tendo sido mobilizado pelo GACA2-Torres Novas para servir na RMM, embarca em Lisboa no NTT 'Niassa' rumo a Nacala integrado no BArt2921 como comandante da CArt2745;


- em 17Ago1970 com a sua subunidade transferido para a F481 'Hermenegildo Capelo', rumo a Palma e dali em coluna-auto até Pundanhar, onde fica agregado ao BCac2913 e participa na Op Novo Rumo;


- em 20Set70 transferido para Tartibo, ficando na dependência do BArt2918;


- em Mai71 transferido para Nangade, a fim de proteger trabalhos da CEng2736 e efectuar escoltas naquele itinerário;


- em Fev72 transferido para Nova Freixo, como subunidade de quadrícula do BCac19/RMM;


- em 08Set1972 regressa à Metrópole, ficando colocado no EME.

- em 09Mar1973 agraciado com a Medalha de Prata de Serviços Distintos, com palma, ...


– «... pela forma altamente eficiente como comandou a Companhia de Artilharia nº 2745 durante a sua comissão de serviço na Região Militar de Moçambique.


Oficial competente, voluntarioso, dinâmico e com elevada capacidade de trabalho, deu-se inteiramente ao desempenho das suas funções, indiferente aos perigos e insensível à fadiga, conseguindo que a sua unidade atingisse um elevado nível de rendimento operacional.


Comandando a sua companhia na operação "Novo Rumo", integrou-se completamente na execução do planeamento feito, tendo concorrido pela maneira dinâmica como accionou as suas tropas para uma boa quota-parte do êxito da operação.


A sua capacidade de organização e espírito de improvisação na criação de alojamentos e infra-estruturas permitiu a vida do seu pessoal com o conforto possível e em boas condições de segurança, sem prejuízo da intensa actividade operacional que com inteligência desenvolveu para interdição do troço da fronteira à sua guarda.


Oficial dotado de espírito combativo, com natural aptidão para a condução de forças em operações, conseguiu sempre resultados altamente positivos, como sucedeu nas operações "Orfeu 1" e "Badanal 1", onde as missões foram cumpridas com uma aparente facilidade, só ao alcance de comandos invulgarmente competentes.


Chamado a actuar na organização e accionamento de um complexo terminal logístico, envolvendo grande multiplicidade de actividades, mais uma vez demonstrou a sua capacidade de comando e organização, permitindo com a sua actuação obter os melhores resultados.


Bem merece, pois, o capitão Duque o conceito de alto valor militar em que é tida a sua actuação nos numerosos e valiosos serviços prestados em campanha, que se consideram extraordinários, relevantes e distintos.
»

- em 01Set1973 graduado no posto de major;


- em 14Jul1974 promovido a major (contando antiguidade desde 01Fev1974), mantendo-se colocado no EME;


- em 10Dez1974 considerado como "nomeado, por escolha, para fazer parte das tropas de reforço à guarnição normal" do CTI-Macau.

 

Passou à situação de reforma, como coronel tirocinado de artilharia.

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo