.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Memoriais

Monumentos aos Combatentes, Memoriais e Campas

 

Monumentos aos Combatentes e Campas

(Listagens e imagens de memoriais e campas de antigos combatentes)

 

Em memória daqueles que tombaram em defesa de Portugal na Guerra do Ultramar

 

Cadaval

 

Para visualização dos conteúdos clique em cada um dos sublinhados

 

Listagem dos mortos naturais do concelho de Cadaval

 

Cadaval

 

Município do Cadaval homenageou combatentes do concelho

 

Inaugurado no dia 25 de Abril de 2013

 

 

Clique na imagem que se segue para ampliação:

 

Clique na imagem que se segue para ampliação:

 

 

notícia datada de 30Abr2013

No âmbito das comemorações do 39.º Aniversário do 25 de Abril

Município do Cadaval homenageou combatentes do concelho

 

O momento após o descerrar de placa

 

No âmbito das comemorações do 39.º Aniversário do 25 de Abril, a Câmara Municipal do Cadaval inaugurou, naquela insigne data, o Monumento aos Combatentes do Concelho, escultura instalada no jardim fronteiro ao posto da GNR do Cadaval e que pretende perpetuar a memória de todos os conterrâneos que cumpriram o sublime dever de defender a pátria.

 

Para descerrar a placa evocativa do monumento, estiveram o presidente da Câmara Municipal do Cadaval, Aristides Sécio, a presidente da Junta de Freguesia do Cadaval, Idalécia Silva, e o vice-presidente da Liga dos Combatentes, general Fernando Aguda.

 

Com guarda de honra pelos militares da Escola de Sargentos do Exército de Caldas da Rainha, a cerimónia incluiu bênção do monumento pelo pároco do Cadaval, padre Ricardo Jacinto, a que se seguiu a colocação de uma coroa de flores pelas suprarreferidas entidades e um minuto de silêncio em memória dos combatentes falecidos.

 

O ato inaugural contou com a presença de diversos representantes autárquicos, bem como de várias entidades civis e militares do concelho. Refira-se a especial presença dos representantes da Escola Prática de Infantaria, coronel João Ribeiro, e da Escola de Sargentos do Exército de Caldas da Rainha, major Guerra e Silva, bem como do presidente do Núcleo de Caldas da Rainha da Liga dos Combatentes, tenente-coronel Carlos Lopes.

 

Após o momento inaugural, seguiu-se uma sessão solene, na qual participaram Idalécia Silva, Fernando Aguda e Aristides Sécio.

 

Colocada a coroa de flores junto ao monumento, fez-se um minuto de silêncio

 

No seu discurso inaugural, Idalécia Silva referiu nunca ter deixado de acreditar que este momento chegaria, já que «o Cadaval tinha o dever de homenagear os seus homens que, ao longo de muitos anos, estiveram nas mais variadas frentes de combate». A presidente de junta aproveitou ainda a ocasião para sugerir ao presidente da câmara que aquele lugar se passasse a designar por “Jardim dos Combatentes”, como forma de «reforçar a dignidade do espaço».

 

O general Fernando Aguda considerou, por seu turno, que aquela cerimónia permitia «conservar viva a memória de todos os combatentes do concelho que, lutando de armas na mão, nos legaram o Portugal que somos, perpetuando essa memória agradecida num monumento que os exalta e magnifica nesta sua terra». O vice-presidente da Liga dos Combatentes congratulou a Câmara Municipal do Cadaval por ter implantado, «com a nobre iniciativa hoje concretizada, um novo referencial de cidadania neste concelho.»

 

Aristides Sécio lembrou aos presentes que «também o concelho do Cadaval contribuiu com centenas de homens para integrarem as fileiras dos nossos valorosos combatentes». Segundo o edil, «contam os registos que na Guerra do Ultramar pereceram 14 jovens cadavalenses, que aqui e neste tão importante momento solene, em sua memória, não posso deixar de recordar os seus nomes». O presidente afirmou, também, fazer «todo o sentido que, em honra de todos os que serviram o país nas fileiras das diferentes forças armadas, também no nosso concelho se perpetue o reconhecimento pelo seu valoroso contributo e que hoje, com este evento, concretizamos.»

 

O autarca quis destacar, no seu rol de agradecimentos, o contributo do «ex-combatente e dedicado cadavalense» António Ernesto, a quem dirigiu «uma palavra de gratidão pela sua dedicação à causa dos combatentes e pela intermediação que fez com o Núcleo de Caldas da Rainha da Liga dos Combatentes.» A «vontade e determinação» na concretização da obra, por parte da presidente da junta do Cadaval, foram também sublinhadas por Aristides Sécio.

O edil adiantou, igualmente, que a conceção arquitetónica da escultura aos combatentes coube aos serviços técnicos da autarquia, «com custos relativamente baixos», tentando dignificar o monumento mas sem, contudo, esquecer a atual conjuntura económico-financeira.

 

Segundo o presidente, «o monumento, cujo significado poderá ter diversas leituras, por certo representará o passado dos que perderam a vida, refletida no vazio por detrás da figura. Mas essa mesma figura reflete, também, a continuidade da missão do combatente não de guerras fratricidas, mas sim como garante da paz entre os povos.»

 

O cortejo processional passou pelo centro da vila até à igreja matriz

 

A cerimónia teve, depois, continuidade através de um cortejo processional até à Igreja de N. Sra. da Conceição (Igreja Matriz do Cadaval), com a participação dos Agrupamentos de Escuteiros de Alguber e Vilar, a que se seguiu uma missa em honra dos combatentes do concelho.

 

Refira-se que a jornada comemorativa da designada “Revolução dos Cravos” incluiu ainda o matinal hastear da bandeira, na presença dos diferentes representantes institucionais do concelho, bem como da fanfarra da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Cadaval. Contemplou também, à tarde, um espetáculo musical na Praça da República (centro da vila do Cadaval), pela banda da Associação Filarmónica e Cultural do Cadaval.

 

A celebração de Abril culminou, ao final da tarde, com a disputa da derradeira fase do 8.º Campeonato Concelhio de Futsal, no pavilhão municipal. Teve lugar, de seguida, a grande final do torneio, com o Clube Atlético do Cadaval a sagrar-se campeão num jogo emocionante frente ao CCDR Rocha Forte, após o qual se deu uma ação de entrega de troféus às equipas participantes.

 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo