Guerra do Ultramar: Angola, Guiné e Moçambique Automobilia Ibérica - Histórico Automóvel Clube de Entre Tejo e Sado (HACETS)

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Memoriais - Monumentos aos Combatentes

 

Monumentos aos Combatentes

Em memória daqueles que tombaram em defesa de

Portugal na Guerra do Ultramar

 

São Brás de Alportel

 

Para visualização dos conteúdos clique nos sublinhados

 

Listagem dos mortos naturais do concelho de São Brás de Alportel

 

Lápide na fachada principal do edifício da Câmara Municipal em

homenagem aos militares são-brasenses que faleceram na Guerra Colonial, entre 1961 e 1974

 

25 de Abril de 2004

(falta a imagem)

 

 

Informação de LC123278

Notícia:

«Lápide na fachada principal do edifício da Câmara Municipal», a qual na manhã de 25 de Abril de 2004 foi descerrada em «homenagem aos militares são-brasenses que faleceram na Guerra Colonial, entre 1961 e 1974.»

- «Também São Brás de Alportel viu partir os seus filhos para a guerra e se enlutou por aqueles que não voltaram com vida ou que nem sequer chegaram a voltar. [...] O tempo certo de São Brás de Alportel lhes prestar a devida homenagem, de manter viva a sua memória, e assim concretizarmos as intenções de anteriores autarcas são-brasenses que, infelizmente, não as puderam concretizar.»

(fonte: CM de S.Brás de Alportel, 21-Abril-2004)

 

------------------------------------------------------------------

Naturais do concelho de São Brás de Alportel

(Desconhecendo-se a naturalidade, será referenciado no concelho onde está sepultado)

Para visualização clique nas palavras sublinhadas

Octávio José Horta, 1.º Sargento da Companhia de Artilharia 3521

 

 

-----------------------------------------------------------------

Guiné

Companhia de Artilharia 3521

Octávio José Horta, 1.º Sargento

Natural da freguesia e concelho de São Brás de Alportel, mobilizado pelo RAP 2 - Gaia para servir no CTIG, em Dez71 com o posto de 1º Sargento embarcou com destino a Bissau integrado na Subunidade independente C. ART 3521, a qual foi colocada em Piche (sector fronteiriço oriental do concelho de Gabu), recuada em Ago72 para Bafatá (centro da Guiné) e transferida em Mar73 para Bissau, onde ficou como Unidade de Intervenção às ordens do CTIG, tendo nessa circunstância vindo a falecer na 3ªfeira 17Abr73, vítima de ferimentos em combate.

Está sepultado no cemitério de Faro

 

imagens cedidas por Pedro Figueiredo

Voltar ao topo