.

 

Início O Autor História A Viagem Moçambique Livros Notícias Procura Encontros Imagens Mailing List Ligações Mapa do Site

Share |

Brasões, Guiões e Crachás

Siga-nos

 

Fórum UTW

Pesquisar no portal UTM

Angola

Honra e Glória - Fernando Augusto Colaço Leal Robles, Medalha de Prata de Valor Militar com Palma
 
Elementos cedidos por um colaborador do portal UTW
 
HONRA E GLÓRIA
 

 
Fernando Augusto Colaço Leal Robles
 
Alferes Mil.º de Infantaria
 
Companhia de Caçadores Especiais 67
 
(6.ª Companhia de Caçadores Especiais)
 
Angola: 1961 a 1963
 
Medalha de Prata de Valor Militar com palma
 
 
 
Fonte:
5.º Volume, Tomo I, da CECA / EME
 
Alferes Miliciano de Infantaria
FERNANDO AUGUSTO COLAÇO LEAL ROBLES
 
CCacE 67 - RI 1
ANGOLA
 
Grau: Prata, com palma
 
Transcrição do louvor publicado na OE n.º 3 - 2.ª série, de 1963:
Por Portaria de 22 de Janeiro de 1963:
 
Louvado o Alferes Miliciano de Infantaria, Fernando Augusto Colaço Leal Robles, porque durante cerca de dois anos em que serviu na Companhia de Caçadores 67, se evidenciou como oficial valente e excepcionalmente audacioso, dando constantes provas de coragem, decisão, serena energia debaixo de fogo e sangue-frio em todas as acções em que tomou parte, com risco da própria vida, contribuindo em muito, primeiro, para a limitação de acções terroristas na região dos Dembos na fase mais crítica do terrorismo, depois, na defesa e segurança interna da cidade de Luanda, e, por último, na cobertura da fronteira norte. Actuando logo no início do terrorismo, em Março de 1961, com o seu Pelotão destacado da Companhia, em zonas das mais perigosas, como o Piri, Vista Alegre e Cambamba, conseguiu, mercê de uma rara abnegação, valentia, coragem e extrema audácia, aniquilar numerosos grupos de terroristas e salvar muitas vidas e haveres das populações mais isoladas.

Estas qualidades, que sempre revelou durante as operações subsequentes, depois de reintegrado na sua Companhia, aliadas ao seu comportamento exemplar, tornaram o Alferes Robles considerado e respeitado, não só pelos seus chefes e subordinados, como até pela população civil, que por mais de urna vez tem publicamente testemunhado a sua admiração pelas extraordinárias virtudes militares deste oficial, excepcionalmente qualificado para este tipo de guerra.

Transcrição da Portaria que concede a condecoração, publicada na mesma OE:
Por Portaria de 22 de Janeiro, de 1963:

Condecorado com a Medalha de Prata de Valor Militar, com palma, por ter sido considerado ao abrigo do artigo 7.º, com referência ao § 1.º do artigo 51.º, do Regulamento da Medalha Militar, de 28 de Maio de 1946, o Alferes Miliciano de Infantaria, Fernando Augusto Colaço Leal Robles, que durante os largos meses em que serviu na Companhia de Caçadores 67, se evidenciou como oficial decidido e excepcionalmente audacioso, contribuindo com a sua rara abnegação, valentia e coragem para o êxito das múltiplas operações em que, com grande risco de vida, participou, designadamente na limitação das acções terroristas na região dos Dembos, na defesa e segurança interna da cidade de Luanda, na cobertura da fronteira norte e no patrulhamento das zonas particularmente perigosas de Piri, Vista Alegre e Cambamba.
---------------------------------------------------------------
- em 10Jun1963 no Terreiro do Paço, durante a celebração do Dia de Portugal, é-lhe imposta pelo Presidente da República, perante as tropas em parada, a Medalha de Prata de Valor Militar com palma.
 
 
---------------------------------------------------------------
Jornal do Exército, ed. 111, de Março de 1969:
 
 
 
 
 

© UTW online desde 30Mar2006

Traffic Rank

Portal do UTW: Criado e mantido por um grupo de Antigos Combatentes da Guerra do Ultramar

Voltar ao Topo